Sespa mantém apoio às ações preventivas à Covid-19 em aldeias indígenas

A Secretaria de Saúde do Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Coordenação de Saúde Indígena e Populações (Cesipt) Tradicionais, informa que vem orientando, pactuando e alinhando juntamente aos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) e gestores municipais de saúde quanto às notas técnicas, protocolos e fluxogramas estabelecidos pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde (MS), para assistência à pacientes confirmados ou com suspeita de covid-19 nas aldeias indígenas, assim como o acesso prioritário regulado a leitos clínicos específicos para povos indígenas e de UTI em todos os hospitais Regionais e de referência para a Covid-19.

A Cesipt, subordinada à Diretoria de Politicas de Atenção Integral á Saúde (Dpais) da Sespa, vem colaborando no combate à Covid-19 nos territórios indígenas, por meio do fortalecimento da assistência de saúde nas aldeias e com ações pontuais de atendimento médico nas aldeias de responsabilidade do DSEI de Altamira. A equipe da Policlínica itinerante esteve no período de 18 a 31 de agosto realizando os atendimentos de saúde para coronavírus e outras patologias no Território Indígena Trincheira Bacajá, em parceria com o DSEI Altamira e Universidade Federal do Pará (UFPA), quando foram atendidas 08 aldeias da etnia Xikrin.

A equipe destacada pela Sespa na ação foi composta por dois médicos, um farmacêutico e uma biomédica, sendo recepcionados pelo presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena, Jair Chipaia Mendes, e José Domingos Pereira.

No período de 01 a 09 de setembro, a equipe da Cesipt esteve no território indígena Araweté acompanhando, monitorando e realizando atendimento de saúde relacionada à malária, coronavírus e outras patologias, juntamente com equipes da UFPA e DSEI Altamira, quando foram atendidas 09 aldeias da etnia Araweté.

Esses povos são de recente contato e no local não foram registrados casos de novo coronavírus. A atuação da Sespa, neste sentido, foi de reforçar junto aos municípios o alerta para estarem atentos às demandas da assistência aos povos indígenas.

Até o momento, a Sespa vem colaborando com distribuições aos DSEIs de 8.200 máscaras, 4.000 gorros, 1000 aventais e 40 litros de álcool 70° e 250 caixas com 12 garrafas de 240 ml em cada caixa, para ações de prevenção e medicamentos conforme as solicitações.

Houve também a distribuição de 2.000 mil testes rápidos a fim de contribuir no combate ao novo coronavírus aos povos indígenas no DSEI de Altamira. Paralelamente estão sendo realizadas webconferências para acompanhamento, monitoramento e alinhamento com os DSEI’s, Funai, Fepipa e Consepi/Pa.

Você pode gostar...