Sespa realiza seminário para combater a obesidade infantil e adolescente

Foto: José Pantoja – Ascom Sespa

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) realizou, nesta quarta-feira (7), o I Seminário de Fortalecimento da Agenda de Prevenção da Obesidade na Infância e na Adolescência, no auditório da Escola Técnica do SUS (ETSUS-PA). O objetivo é promover uma discussão ampliada sobre a obesidade nos 18 municípios com maior índice entre crianças e adolescentes de cinco a 14 anos. O evento vai até amanhã (08).

Foto: José Pantoja – Ascom Sespa

“O evento visa capacitar os gestores municipais que vão atuar no Programa Crescer Saudável. Esses profissionais de saúde vão estimular, em seus municípios, atividades educativas na área da saúde para reverter o quadro de obesidade local”, explicou Rahilda Tuma, da coordenação estadual de Nutrição.

Cerca de 130 pessoas participam do evento. Os municípios com maior índice de obesidade são: Acará, Ananindeua, Abaetetuba, Barcarena, Benevides, Capanema, Castanhal, Conceição do Araguaia, Marituba, Mojú, Redenção, Santana do Araguaia, Santa Bárbara do Pará, Santa Izabel do Pará, Uruará, Vigia, Xinguara e Viseu.

Foto: José Pantoja – Ascom Sespa

“Para incentivar a redução da obesidade também estamos trabalhando com o programa Academia da Saúde, um equipamento social que pode ser trabalhado nas ações para fazer o controle de peso nesses 18 municípios”, acrescentou Silvia Correa, coordenadora estadual de Doenças Crônicas não Transmissíveis.

O público-alvo do evento são os coordenadores municipais da Atenção Primária à Saúde da criança e do adolescente, da área de nutrição, do Programa Saúde na Escola, do Programa Academia da Saúde, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e profissionais do setor de Alimentação Escolar. Na programação, estão sendo realizadas mesas redondas, exibição e discussão de filmes e vídeos educativos, trabalho em grupo, apresentação e discussão do Plano Anual dos Municípios.

Foto: José Pantoja – Ascom Sespa

De acordo com a coordenadora estadual da Saúde do Adolescente, Vera Canto, o Seminário tem o objetivo de sensibilizar os municípios que estão com maior incidência de obesidade no estado. “Esses municípios receberam recursos financeiros e foram chamados para traçar um plano e em seguida executar as ações de prevenção”, finalizou Vera.

Dados – No Pará, em 2017, crianças de 0 a 05 anos, correspondem a 5.36% de cada 100 pesadas em consultórios. Durante o ano, foram registrados 13.727 com peso elevado para a idade. Já os adolescentes correspondem a 4.56% de cada 100 pesados em consultórios. Durante o ano, foram registrados 13.400 com peso elevado para a idade.

Tratamento – O passo inicial é ir à Unidade de Saúde mais próxima da residência. Dependendo da indicação do tratamento, o paciente pode ser referenciado para o hospital Jean Bitar, referência em Endocrinologia no Estado.

Texto: Carla Fischer – Ascom/Sespa