Influenza

Sespa realiza ação de conscientização contra infecções

Fotos: José Pantoja – Ascom/Sespa

Com o tema “Higienize suas mãos e adeus infecções”, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), por meio da Divisão de Controle de Infecção Hospitalar (DCIH), realizou nesta terça-feira (15), no shopping Pátio Belém, uma ação de cunho educacional em alusão ao Dia Nacional de Controle de Infecção Hospitalar – 15 de Maio. Cerca de 400 pessoas receberam informações.

Fotos: José Pantoja – Ascom/Sespa

O objetivo da ação foi conscientizar a população sobre a importância da higienização das mãos. “As mãos são veículos de transmissão de várias doenças, dentro e fora dos hospitais, como a conjuntivite, o vírus da gripe, hepatite, entre outras. A atitude básica para cortar essa cadeia de transmissão é higienizando as mãos. Por isso trouxemos essa ação para o cidadão, para que multipliquem essas informações”, disse a enfermeira da Sespa, Elaine Miranda.

Na ação foram realizadas demonstrações de como higienizar as mãos da maneira correta, onde e por que; como tossir e espirrar para que o vírus não seja propagado; a diferença entre o álcool em gel e o sabão e o que evitar dentro dos hospitais. Também foram entregues materiais educativos e álcool em gel para população. “São informações técnicas que estão sendo trabalhadas com profissional de saúde e agora com os cidadãos”, acrescentou Elaine.

Fotos: José Pantoja – Ascom/Sespa

“Infecções como diarreia, viroses, gripe convencional e H1N1, entre muitas outras enfermidades, podem ser evitadas quando se higieniza as mãos corretamente. Moedas, maçanetas, botões de elevador e telefones são apenas alguns exemplos de itens compartilhados por muitos e que podem facilitar a transmissão de doenças”, explicou Graça Guerreiro, coordenadora estadual de Controle de Infecção Hospitalar.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a limpeza apropriada das mãos é considerada a mais eficaz ação isolada para reduzir as infecções. As infecções hospitalares afetam entre 7 e 10% dos pacientes hospitalizados. No entanto, há medidas a serem adotadas para prevenir as infecções, e os pacientes e familiares têm papel importante nesse processo.

 

 

Texto: Carla Fischer – Ascom/Sespa

Fotos: José Pantoja – Ascom/Sespa