Influenza

Hemopa aciona doadores para abastecer estoque de sangue

Criando em
Foto: Ascom / Hemopa

Desde o início deste ano, a Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa) sofre com constante redução no estoque de sangue. Nesta semana, a situação tornou-se ainda mais crítica, chegando a 100 bolsas de sangue em estoque, quando o ideal eram 350. Por isso, a coleta de sangue funcionou no feriado de Corpus Christi, assim como nesta sexta-feira e o sábado, dias 1º e 2 de junho, de 7h30 as 17h.

“Decidimos abrir as portas no feriado para que as pessoas que não conseguem doar sangue durante a semana, devido seus compromissos diários, pudessem fazer esse ato solidário. Estamos num momento complicado e cada bolsa de sangue faz toda a diferença na vida dos pacientes que precisam de transfusão”, ressalta a gerente de Captação de Doadores, Juciara Farias.

Foto: Ascom / Hemopa

O funcionamento abrangeu o hemocentro coordenador e a Estação de Coleta Castanheira. No feriado, mais de 180 voluntários compareceram nos dois espaços. Um deles foi o secretário de Estado de Saúde em exercício, Arthur Lobo, doador de sangue há pelo menos 20 anos. “O slogan ‘doar sangue é um ato de amor’ se completa quando chegamos ao Hemopa e somos recebidos por uma equipe multidisciplinar e humanizada. Como diz a campanha da Copa do Mundo: o futebol corre em nossas veias, e a generosidade também. Sejamos generosos e ajudemos com a nossa doação”, evidencia.

A campanha a que Lobo faz referência faz parte de uma série de ações estratégicas anuais realizadas pela Fundação exatamente para estimular a doação de sangue. A campanha da Copa, por exemplo, vai levar atrações culturais e esportivas ao hemocentro coordenador no período de 9 a 16 de junho. “Com essa iniciativa queremos preparar nosso estoque para o período das férias escolares”, informou Juciara Farias.

Segundo a gerente, um dos motivos do baixo estoque de sangue é a ampliação dos serviços de saúde no Estado que não foi acompanhado, na mesma proporção, pelo aumento no número de doadores. “Para reverter essa situação, estamos investindo na descentralização da coleta de sangue, facilitando o acesso do doador. No início de maio, inauguramos uma unidade dentro da Estação Cidadania do Shopping Pátio Belém. Ainda neste semestre, teremos um novo ponto, desta vez em Icoaraci”, complementou.

Foto: Carlos Sodré 

Cirurgias reagendadas – Com estoque de sangue em baixa, a instituição não consegue atender de maneira satisfatória a demanda transfusional da rede hospitalar da região metropolitana de Belém. Resultado: os hospitais podem vir a priorizar o atendimento de urgência e emergência, fazendo com que cirurgias eletivas (aquelas agendadas) sejam transferidas.

Foi o que aconteceu nesta semana. Na última terça-feira, dia 29 de maio, o Governo do Pará anunciou o adiamento das cirurgias eletivas. Um dos motivos para a decisão foi a falta de sangue. “Nesse momento, em função do baixo estoque de sangue e da falta de hortifrutigranjeiros e de proteínas para a alimentação dos pacientes, decidimos reagendar as cirurgias. Não estamos cancelando as cirurgias eletivas, estamos reagendando”, explica o secretário em exercício.

Com o reabastecimento dos insumos alimentícios e da relativa melhora no estoque de sangue, as cirurgias eletivas devem ser retomadas já na próxima segunda-feira, dia 4 de junho.

Serviços: Nesta sexta-feira e sábado, o hemocentro coordenador (Padre Eutíquio, 2109) e a Estação de Coleta Castanheira (acesso ao Pórtico Metrópole) funcionam de 7h30 as 17h. Para ser um candidato a doação de sangue, basta ter entre 16 e 69 anos (menores devem estar acompanhados do responsável legal), ter mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar documento de identificação oficial, original e com foto. Homens podem doar com intervalo de dois meses e mulheres, a cada três meses.

Por Jaqueline Menezes

Ascom-Hemopa