Hospital do Baixo Amazonas amplia número de leitos de UTI Neonatal

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, aumentou a oferta de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para a região Oeste do Pará. Foram inaugurados mais nove leitos para neonatais. Com a ampliação, a capacidade de internação de UTI do HRBA passa a ser de 49 leitos, distribuídos em 20 de UTI Adulto, 10 de UTI Pediátrica e 19 de UTI Neonatal. Contando com as enfermarias, o Hospital passa a ter 153 leitos.

O secretário Adjunto da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Arthur Lobo, destaca a importância da ampliação do serviço para a melhoria da qualidade de vida da população atendida pelo Hospital. “Estamos inaugurando mais nove leitos, que são fundamentais para um hospital de média e alta complexidade. Para essas ampliações, foram investidos cerca de R$ 10 milhões”, afirma.

A UTI Neonatal é destinada, principalmente, para tratamento de prematuros, de baixo peso e de bebês que apresentam algum tipo de problema ao nascer. “É um momento histórico para nós. Existe uma carência de leitos neonatais na região. Estamos quase dobrando a capacidade do Hospital Regional para atender essa demanda, que é bastante alta. A sociedade, não só de Santarém, mas de todo o Oeste do Pará, com certeza estará mais segura e será melhor atendida”, afirma o diretor Hospitalar do HRBA, Hebert Moreschi.

A unidade de Santarém foi o primeiro hospital público a obter o certificado máximo de qualidade, a ONA 3 – Acreditado com Excelência, em 2015.

Mais investimentos

Estão confirmadas mais duas ampliações para o Hospital Regional. Com o investimento do Governo do Estado, o serviço de hemodiálise passará de 27 máquinas para 62. O objetivo é zerar a fila de pacientes na região Oeste do Estado. Além disso, o serviço de pronto-atendimento vai ganhar 17 novos leitos, passando a configurar com 28 vagas. As obras devem ser executadas no início de 2019.

Hospital – O centro de saúde presta serviços em 39 especialidades, sendo referência em Ortopedia e Traumatologia, Terapia Renal Substitutiva, Oncologia e Neurocirurgia. Desde 2008, já realizou mais de 36 mil cirurgias, 42 mil internações, 80 mil atendimentos de urgência e emergência, 639 mil consultas e 4,7 milhões de exames. Em 2016, o HRBA foi eleito o melhor hospital público do Norte e Nordeste do Brasil, durante o 1º Prêmio de Líderes da Saúde, organizado pelo Grupo Mídia.

Desde 2012, a Unidade realiza captação de órgãos e, em novembro de 2016, iniciou o Programa de Transplantes de Rim. No ano seguinte, aconteceram os procedimentos pilotos de cirurgia bariátrica. Em 2018, o programa de cirurgia cardíaca foi implantado.

A Oncologia da Unidade tem apresentado crescimento significativo nos últimos anos. Em 2009, 2.730 sessões de quimioterapia foram registradas. Em 2015, o total de sessões foi de quase 7.900 (volume 188,6% maior). Em 2017, o número saltou para 11.227, 42% maior do que 2015. Na Radioterapia, a realidade é a mesma. Em 2011, quase 12 mil sessões foram contabilizadas. Em 2015, o número cresceu para 27.125 sessões, e chegou a 31.871 em 2017. Em seis anos, o aumento foi superior a 166%.

Também tem se tornado referência no ensino e pesquisa, sendo credenciado pelos Ministérios de Saúde e de Educação. O Hospital, atualmente, conta com 12 programas de residência médica, incluindo Cirurgia Oncológica, Neurocirurgia e Ortopedia e Traumatologia, e um de residência multiprofissional.

Texto: Joab Ferreira – Agência Pará