Saúde do homem e prevenção ao HIV é tema de palestras no Caps Marajoara

Fotos: José Pantoja – Ascom/Sespa

Com o tema “Homem, cuidar-se é preciso” o Centro de Atenção Psicossocial Marajoara (Capsad III), na Marambaia, realizou nesta quinta-feira, 6, palestras sobre dependência química de álcool e outras drogas, tabagismo, IST-Aids e câncer de próstata. Realizado em alusão ao Novembro Azul e Dezembro Vermelho, o evento, que também ofertou serviços básicos ambulatoriais, foi destinado aos servidores e usuários do CAPs. As palestras foram ministradas pelos médicos, Francisco Almeida e Moisés Carvalho; a técnica de enfermagem, Círia Regina Paz; e pelo diretor da Casa de Davi, Adriano Gilian.

Fotos: José Pantoja – Ascom/Sespa

“Esse evento faz parte de um dos projetos do Caps, que visa inserir a comunidade às politicas de redução de danos. Além é claro, de integrar os usuários e familiares nos mais diversificados aspectos, que inclui atividades e ações temáticas sobre prevenção e promoção da saúde”, explicou Maria Cristina Rodrigues, diretora do CAPs e enfermeira especialista em Saúde Coletiva e Auditoria.

Vinculado à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), o Caps Marajoara oferece atenção integral e contínua a pessoas com necessidades relacionadas ao consumo de álcool e outras drogas. O centro funciona 24 horas, realiza em média 500 atendimentos por mês – e dispõe de quatorze leitos de observação e internação, para desintoxicação e repouso por 14 dias, conforme preconizado pelo Ministério da saúde.

Em atendimento há onze anos no Caps Marajoara, a paciente Laurilene Amaral, 45 anos, destacou que a convivência ao longo desse tempo tem contribuído de forma positiva em sua recuperação. “Minha autoestima melhorou bastante. Tenho evoluído como pessoa, pois ao longo desses anos tive a oportunidade de refletir mais sobre minhas ações e também me empenhado para o meu bem estar”, acrescentou.

Fotos: José Pantoja – Ascom/Sespa

O atendimento é feito nas modalidades intensivo, semi-intensivo e não intensivo, com uma equipe multidisciplinar composta por médicos, psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e educador físico. “Após serem acolhidos e depois de receberem o primeiro atendimento, os pacientes são avaliados pela equipe e, conforme a gravidade do caso, os profissionais decidem a melhor forma de assistir cada um”, disse Maria Cristina Rodrigues.

O Caps Marajoara atende pacientes da Região Metropolitana de Belém e também de outros municípios do Estado, com faixa etária a partir dos 12 anos. Entre os serviços oferecidos estão, assistência farmacêutica, avaliação nutricional, visitas domiciliares, além das atividades educativas e recreativas, como oficinas, palestras, passeios festas temáticas e atividades físicas (como jogos e torneios).

 

Texto: Edna Lima – Ascom/Sespa

Fotos: José Pantoja – Ascom/Sespa