Hospital Regional de Marabá amplia serviço de hemodiálise

FOTO: RODOLFO OLIVEIRA / AG. PARÁ

Neste sábado, 8, o serviço de hemodiálise foi ampliado no sudeste do Pará, com a entrega do primeiro bloco do projeto de reforma e ampliação do Hospital Regional do Sudeste do Pará – Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá. Com mais de 900 metros quadrados construídos, três andares e mais de R$ 5 milhões investidos em sua construção e aquisição de equipamentos, o prédio abrigará além de 20 máquinas de hemodiálise, a área administrativa e o Centro de Ensino e Pesquisa, o que amplia a vocação da unidade, que passa a ser um centro formador de profissionais da saúde na região.

A cerimônia de entrega reuniu autoridades, como o secretário de Estado de Saúde Pública do Pará, Vitor Mateus; o prefeito de Marabá, Sebastião Miranda Filho; o presidente da Câmara Municipal de Marabá, Pedro Corrêa; o diretor Operacional da Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar no Pará, Rogério Kuntz, e o diretor Hospitalar da Unidade, Valdemir Girato, além de representantes dos 22 municípios de abrangência do hospital.

Antes do discurso dos representantes envolvidos nesta conquista, foi feita a apresentação de canções com instrumentistas da Fundação Casa da Cultura de Marabá (FCCM), composta por 15 integrantes que envolveram o público presente que apreciou as melodias apresentadas para a solenidade.

FOTO: RODOLFO OLIVEIRA / AG. PARÁ

De acordo com o secretário Vitor Mateus, como em 2006 quando o HRSP foi inaugurado, a entrega do novo bloco é mais um marco para a saúde no Pará. “Há 20 anos, o atendimento de média e alta complexidades era feito somente na capital. Nosso desejo era ter uma estrutura mais próxima das pessoas. Com isso, planejamos um projeto de descentralização da saúde, que iniciou com a implantação do Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua, e do Hospital Regional de Marabá, o primeiro no interior do Estado. Hoje, já são 17 hospitais de média e alta complexidades fora da capital”, explicou o secretário.

Para o secretário regional de Governo no sudeste do Pará, Jorge Bittencourt, essa conquista é de alegria. “Em um momento em que o país passa por uma crise, com a diminuição dos serviços e atendimentos em diversas áreas, a nossa mesorregião possui cinco hospitais regionais funcionando e tendo os seus serviços ampliados, seja em transplante ou em hemodiálise. Para nós, isso é motivo de muita alegria”, afirmou o gestor, que fez referência às Unidades de Redenção, Tucuruí, Conceição do Araguaia, Marabá e Paragominas.

Durante a solenidade, realizada no auditório do novo bloco, o diretor Operacional da Pró-Saúde no Pará, Rogério Kuntz, comentou sobre a importância da ampliação do HRSP. “O que estamos vivendo hoje é extremamente importante, uma vez que o hospital tem 12 anos de funcionamento, a população cresceu nesse período, assim como as novas tecnologias surgiram para avançar no atendimento em saúde e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Ressalto que a saúde é um segmento complexo, em que não basta ter apenas o conhecimento, mas também são necessários capacidade de execução e aporte de recurso. Então, o modelo de gestão que temos hoje, com a participação de organizações de saúde, tem sido fundamental para a execução dessas atividades”, disse Kuntz.

Já o diretor Hospitalar do HRSP, Valdemir Girato, reforçou o papel dos profissionais da unidade nesse processo. “Agradeço a todos que se dedicam integralmente para cuidar dos pacientes na unidade, com segurança e excelência. Agradeço também, a todos os operários que estiveram envolvidos com essa obra, colocando tijolinho por tijolinho desse espaço que salvará muitas vidas. É uma vitória para todos nós o dia de hoje”, ponderou Girato.

Próxima etapa

No Hospital Regional de Marabá, o serviço de hemodiálise funcionará em três turnos, beneficiando 114 pacientes e produzindo cerca de 1.500 sessões mensais. O início do serviço está previsto para o próximo semestre. Já o Centro de Ensino e Pesquisa garantirá a abertura de programas de residência médica dentro da região.

Além disso, a abertura do novo espaço dará prosseguimento a uma outra etapa do projeto de reforma e ampliação. É que onde atualmente funciona a administração do Hospital será construída a área da hemodinâmica, outro importante serviço que será implantado na unidade, o primeiro a ser ofertado na região pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Também fazem parte da segunda etapa do projeto, a ampliação do número de leitos da unidade, que passará dos atuais 115 para 146, além de um novo bloco de apoio e logística, uma Unidade de Cuidados Intermediários, com seis leitos, o Acolhimento, com seis leitos, e mais uma sala no Centro Cirúrgico, aumentando a capacidade de cirurgia em 60%.

Até a finalização da obra serão investidos cerca de R$ 28 milhões para a ampliação dos serviços de média e alta complexidades do hospital. Sobre a Unidade Referência em atendimento de média e alta complexidades, o Hospital Regional do Sudeste do Pará possui 115 leitos, sendo 77 de Unidades de Internação e 38 de Unidades de Terapia Intensiva. Abrange uma população superior a 1 milhão de habitantes em 22 municípios paraenses.

Com perfil cirúrgico e habilitação em Traumato-Ortopedia pelo Ministério da Saúde, a instituição oferece atendimento gratuito nas especialidades de Cardiologia, Cirurgia Buco-maxilo-facial,Cirurgia Plástica Reparadora, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Geral, Cirurgia Vascular, Clínica Médica, Fisioterapia, Infectologia, Medicina Intensiva adulto, pediátrica e neonatal, Nutrição, Obstetrícia de Alto Risco, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Urologia, Neurocirurgia, Terapia Ocupacional, Traumato-ortopedia, Nefrologia e Anestesiologia.

De janeiro a novembro de 2018, a unidade realizou mais de 160 mil atendimentos, entre internações, consultas especializadas, exames, cirurgias e atendimentos multiprofissionais. A média de satisfação dos usuários nesse período é de 97,4%.

Texto: Aretha Fernandes – Agência Pará