Estudantes da Uepa concluem estágio no Lacen-PA

Estudantes da Uepa recebem certificado do Lacen-PA

O Laboratório Central do Estado (Lacen-PA) entregou, na manhã desta sexta-feira (29), no seu auditório, os certificados dos 17 alunos da Universidade do Estado do Pará (Uepa), que participaram do Estágio Curricular Obrigatório não Remunerado em 2018. Na oportunidade, também foram apresentados os novos estagiários provenientes dos cursos de Engenharia Ambiental, Medicina Veterinária, Tecnologia de Alimentos e Engenharia Florestal da Uepa.

Cleber Soares, coordenador do NEP

O coordenador do Núcleo de Educação Permanente (NEP) do Lacen-PA, Cleber Soares, que é o responsável pelo processo de estágio, informou que o Lacen-PA mantém convênios com instituições públicas e privadas de ensino superior, havendo vagas, ainda, no momento, para alunos dos cursos de Biomedicina, Farmácia, Pedagogia e Serviço Social.

Ele fez uma avaliação positiva da experiência com os alunos da Uepa. “São alunos dedicados e comprometidos, o que facilita o desenvolvimento do trabalho junto com os profissionais do Lacen-PA”, afirmou o coordenador do NEP.

Durante a solenidade, Cleber também fez um agradecimento especial a todas as equipes técnicas do Lacen-PA que acolhem os estagiários nos diversos setores e áreas de atuação. E enfatizou a importância do estágio para ampliar conhecimento e ganhar experiência antes de entrar no mercado de trabalho.

Valnete Andrade, diretora técnica do Lacen-PA

A diretora técnica do Lacen-PA, Valnete Andrade, parabenizou os estagiários e disse que estava muito feliz em presenciar a conclusão de mais um ciclo de muito valor tanto para os futuros profissionais como para o Lacen-PA. Ela agradeceu à Uepa pela parceria, que tem gerado resultados positivos e espera que, nesta fase, o Lacen-PA possa olhar para a questão do ensino e contribuir cada vez mais com a formação de novos profissionais no Pará. “Aqui, além de aprender a profissão na prática, os alunos aprendem sobre comportamento e ética profissional, já que estão lidando com análises de materiais que pertencem a outras pessoas, empresas ou instituições”, informou Valnete. Ela também agradeceu aos profissionais pelo sucesso no programa de estágio do Lacen-PA.

Marcos Cunha, coordenador de estágio da Uepa

O coordenador de Estágio do Curso de Tecnologia de Alimentos da Uepa, Marcos Cunha, disse que o resultado foi gratificante e que a experiência dos alunos nesse nível de conhecimento foi muito boa. “Estou orgulhoso de estar aqui e espero que os conhecimentos adquiridos se frutifiquem em 2019”.

Além de dar boas-vindas aos novos estagiários, a chefe da Divisão de Análise de Produtos (DAP) do Lacen-PA, Nailda Pantoja ressaltou que oferecer estágio é uma contribuição social que o Lacen-PA dá à sociedade paraense, já que é um laboratório de referência da região Norte que abre suas portas para os futuros profissionais.

A representante do reitor da Uepa, Paula Faria, disse que a Universidade Estadual está muito satisfeita e feliz com os resultados e que há interesse em manter a parceria com o Lacen-PA. Lembrou, ainda, que a Uepa já havia realizado um projeto de extensão junto com a Lacen-PA. “Que bom que estamos juntos no âmbito do estágio. A Uepa também está de portas abertas para ajudar e fazer o melhor”, concluiu.

Luciana Gaia, estudante de Engenharia Ambiental

Para a estudante de Engenharia Ambiental, Luciana Gaia, que realizou o estágio na Divisão de Entomologia (insetos), “o estágio foi bom para aprender as técnicas, conhecer a parte do meio ambiente e como a gente pode colaborar com a população. A gente adquire bastante conhecimento com o pessoal da área. Então foi bom para o nosso conhecimento como para o desenvolvimento do trabalho do Lacen-PA, que contou com a nossa colaboração”.

Jacqueline Ferreira, estudante de Tecnologia de Alimentos

A estudante de Tecnologia de Alimentos, Jacqueline Ferreira, que vai iniciar agora o estágio, espera desenvolver o trabalho de análises de alimentos, que ela vê bastante no curso. “Também quero conhecer e ter acesso a equipamentos sofisticados e metodologias que a gente não usa na Uepa, assim como expandir minha visão para o mercado de trabalho, não olhando apenas para a área da indústria, mas também para a área de análise”, disse a estudante.

Camila Gomes da Luz, estudante de Tecnologia de Alimentos

“Foi de grande importância e de muito conhecimento porque me permitiu conhecer a prática do dia a dia, de como é realmente o mercado de trabalho, além de poder me socializar com outras pessoas, já que o ambiente na universidade é muito fechado”. Essa é avaliação da estudante de Tecnologia de Alimentos, Camila Gomes da Luz. “Estou muito mais preparada para o mercado de trabalho e sou muito grata pela oportunidade que o Lacen nos deu. Todos profissionais nos orientaram de forma bastante enriquecedora”, afirmou.

Texto: Roberta Vilanova

Fotos: Fernando Araújo/Secom

Você pode gostar...