Campanha contra Influenza deve vacinar 2 milhões de pessoas

FOTO : MARCELO SEABRA / AGÊNCIA PARÁ

O governador do Estado, Helder Barbalho, participou do lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, iniciada nesta quarta-feira (10) em todo o País, prosseguindo até 31 de maio. Acompanhado da primeira-dama, Daniela Barbalho, o governador esteve na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro da Pedreira, em Belém, na tarde desta quarta-feira. Ele e a primeira-dama tomaram a vacina, aplicada pelo secretário de Estado de Saúde, o médico Alberto Beltrame.

“É muito importante que a sociedade paraense, em todos os municípios, possa aderir a essa campanha. Temos a meta de atingir, de hoje até o dia 31 de maio, 2 milhões de paraenses, daí a importância de que cada família possa fazer a vacinação. Temos, no Estado vizinho do Amazonas, mais de dez registros de óbito por conta do Influenza. Logo, não podemos brincar com esse assunto. É uma necessidade a imunização”, destacou o chefe do Executivo estadual.

A aposentada Nazaré Oliveira, 70 anos, aproveitou a tarde sem chuva para garantir sua vacina. Moradora da Pedreira, ela faz questão de participar de todas as campanhas. “Desde que comecei a receber a vacina, de fato, nunca mais tive gripe, o que é muito bom. Como vou viajar na Semana Santa, já aproveitei para me proteger”, contou.

Da mesma forma, a aposentada Maurícia Marinho, 63 anos, também moradora da Pedreira, assegurou sua imunização.  “Eu sempre me esforço para vir logo no primeiro dia porque tem menos gente. E a vacina é muito importante para mim, que estou no grupo de risco, pois sou hipertensa e diabética. Prefiro me prevenir”, afirmou.

Já a fisioterapeuta Daniele Alves, que tem duas filhas, conhece bem a importância da vacinação. “No meu caso é fundamental, porque trabalho em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e tenho duas crianças em casa. É necessário que eu esteja saudável para não contaminar a eles também”, ressaltou Daniele, que também vacinou o filho Bernardo, de dez meses, contra o vírus causador da gripe.

Estrutura – Em todo o Pará, a campanha mobilizará mais de 2,9 mil postos fixos de vacinação, além de 758 volantes terrestres e 62 volantes fluviais. Serão 21,3 mil pessoas envolvidas, incluindo 5,3 mil equipes de vacinação.

Quem tomou a vacina contra a gripe em 2018 deve tomar novamente, este ano. A meta, no Pará, é vacinar dois milhões de pessoas, ou pelo menos 90% desse total. Para isso, o Estado vai receber do governo federal 2,1 milhões de doses da vacina, a principal medida preventiva contra a gripe.

As doses estarão disponíveis em qualquer Unidade Básica de Saúde, nas salas das Estratégias de Saúde da Família e em outros locais definidos pelas gestões municipais.

A vacina só é contraindicada para pessoas com histórico de reação anafilática prévia em doses anteriores ou que tenham alergia grave a ovo de galinha e seus derivados.

FOTO : MARCELO SEABRA / AGÊNCIA PARÁ

“A Sespa (Secretaria de Estado de Saúde) é a grande gestora desse processo, junto com os municípios, e recomenda a todo o público-alvo da campanha que procure os postos e tome a vacina”, enfatizou o diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Amiraldo Pinheiro.

Quem deve se vacinar:

– Crianças de 06 meses a menores de 06 anos.

– Gestantes em qualquer idade gestacional.

– Mulheres até 45 dias após o parto, com comprovação.

– Professores de escolas públicas e privadas.

– Idosos (a partir dos 60 anos).

– Trabalhadores da saúde (dos setores público e privado).

– Povos indígenas (a partir de 06 meses de idade).

– Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos cumprindo medidas socioeducativas.

– População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

– Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e/ou condições clínicas especiais com apresentação de prescrição médica (em qualquer idade).

(Com informações da Secretaria de Estado de Saúde – Sespa)

Por Elck Oliveira

Você pode gostar...