Prorrogadas as inscrições para o Treinamento do EpiSUS Fundamental

Foram prorrogadas até 14 de julho as inscrições para a 2ª Turma do Programa de Treinamento em Epidemiologia Aplicada aos Serviços do SUS – Nível Fundamental (EpiSUS Fundamental). São apenas 25 vagas, distribuídas entre as Secretarias Municipais de Saúde (Vigilância em Saúde e Atenção à Saúde), Núcleos de Vigilância Epidemiológica Hospitalar, Saúde Indígena e IST/AIDS da área de abrangência do 9º Centro Regional de Saúde/Sespa – Regiões de Saúde do Baixo Amazonas e Tapajós.

O EpiSUS é um treinamento oferecido pela Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde, para profissionais da área de Saúde que pretendem contribuir na resposta às emergências em Saúde Pública.

Com decisão do Global Accrediting Body, o programa recebeu o selo internacional de qualidade pela Rede de Programas Treinamento em Epidemiologia de Campo e Intervenções em Saúde Pública (Tephinet), que é uma rede profissional composta por 69 Programas de Treinamento em Epidemiologia de Campo (FETP) atuantes em mais de 100 países.

Em 2017, foi iniciado um novo projeto realizado pela SVS para fortalecer o Sistema Nacional de Vigilância em Saúde. Trata-se de EpiSUS Fundamental, cuja implantação foi feita pela SVS em parceria com a Rede de Programas Tephinet e o apoio das Secretarias Estaduais de Saúde do Ceará, do Paraná, de Pernambuco, de Goiás, de Minas Gerais, do Distrito Federal e do Amazonas, incluindo profissionais dos países fronteiriços Colômbia e Peru, com a formação de cerca de 300 profissionais em 12 turmas.

O curso foi elaborado a partir da necessidade de fazer um treinamento introdutório, nível básico, do EpiSUS. A proposta é capacitar profissionais que atuam na área da Vigilância em Saúde e Atenção à Saúde, em nível local, para melhorar a capacidade de detecção, resposta e comunicação de problemas de Saúde Pública.

A partir de 2018, para continuidade do projeto, o curso recebeu um aporte de recursos do Projeto de Resposta Rápida à Sífilis. Nessa segunda fase, a capacitação inclui o tema de sífilis por meio de estudos de caso, o que auxiliará os profissionais que estão na “linha de frente” das respostas às emergências de saúde pública, como é o caso dessa doença.

Até fevereiro de 2019, o projeto formou 575 profissionais em 30 turmas, sendo uma delas no Pará que, entre junho e setembro de 2018, formou 16 profissionais da Sespa, secretarias municipais de saúde, saúde indígena e núcleos de vigilância hospitalar.

Considerando a atual reintrodução do vírus do sarampo em áreas onde já estava eliminado, assim como o risco de reintrodução de outras doenças eliminadas, como difteria e poliomielite e, considerando que, a partir da problemática da imigração de refugiados latino-americanos no Brasil, essa imigração ocorre principalmente pelos estados de Roraima e Amazonas e os limites territoriais e que é muito próxima a relação da população das regiões do Baixo Amazonas e Tapajós com os referidos estados, houve um consenso entre a Coordenação do Programa de Treinamento EpiSUS/SVS/MS e a Vigilância em Saúde da Sespa sobre a necessidade iminente de melhora da capacidade de vigilância e resposta dos profissionais de saúde daquelas regiões.

Para saber mais sobre o treinamento e procedimento para inscrição acesse os anexos abaixo:

EpiSUS_Fundamental_Chamada

EpiSUS_Fundamental_AnexoI_Vagas

EpiSUS_Fundamental_AnexoII_Inscrição

EpiSUS_Fundamental_AnexoIII_Liberação

 

Você pode gostar...