Familiares de detentos mortos recebem assistência do Estado

Uma equipe multidisciplinar está garantindo atendimento e acolhimento às famílias, 24 horas, por tempo indeterminado.

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) está prestando assistência aos familiares dos detentos mortos durante confronto entre facções criminosas no Centro Regional de Recuperação de Altamira, ocorrido na segunda-feira (29).

Uma equipe multidisciplinar, formada por cinco médicos, quatro psicólogos, cinco assistentes sociais e quatro enfermeiros, além de profissionais auxiliares, está garantindo atendimento e acolhimento às famílias, 24 horas, por tempo indeterminado.

Identificação – O IML de Altamira já fez a liberação de 10 corpos de presos mortos. Eles foram identificados como Efraim Mota Ferreira, 22 anos; Luilson da Silva Sena, 35 anos; Wesley Marques Bezerra, 21 anos; Adriano Moreira de Lima, 21 anos; Ismael Souza Veiga, 37 anos; Carlos Reis Araújo, 23 anos; Jelvane de Sousa Lima, 35 anos; Josivan Irineu Gomes, 25 anos, Marcos Saboia de Lima, 28 anos; Rivaldo Lobo dos Santos, 20 anos.

A equipe de médicos legistas segue empenhada na realização de necropsias para liberação dos demais corpos. O trabalho é realizado por peritos criminais e peritos médico legistas da própria Unidade Regional de Altamira; um perito odontologista forense, que foi deslocado de Belém; e uma equipe de peritos criminais do Laboratório de Genética Forense, do Instituto de Criminalística (IC), que realiza os exames de DNA para ajudar na identificação dos corpos.

*Com informações de Alexandre Cunha (Ascom IML)

Foto: Divulgação

Você pode gostar...