Hospital Regional Público da Transamazônica terá 220 leitos

Equipe técnica visita o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT)

A ampliação do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, dobrará o número de leitos, passando de 97 para 220 leitos a partir de 2020, quando a obra será iniciada.  O objetivo é desafogar a demanda sobre as unidades municipais e melhorar a qualidade do atendimento oferecido à população.

O projeto de expansão, que já existia desde 2014, tornou-se compromisso do governo do Estado, no dia 10 de julho, quando o governador Helder Barbalho anunciou a ampliação do hospital, durante a agenda de trabalho da “Caravana por Todo o Pará” no Oeste do estado. E foi ratificado pelo secretário de Estado de Saúde Pública, Alberto Beltrame, durante a visita ao HRPT no dia seguinte.

Beltrame defende a ideia de rediscutir o perfil assistencial do Hospital, ampliar e agregar novos serviços, que não estão disponíveis na região, para melhorar a qualidade de vida e a assistência à saúde da população da Transamazônica. “A medida pode dobrar a capacidade de atendimento, evitando que a população precise buscar atendimento em outras regiões”, disse o titular da Sespa.

Segundo o diretor do 10º Centro Regional de Saúde, Maurício Nascimento, “com a expansão da unidade, tratamentos, antes inexistentes na região, vão se tornar realidade, como é o caso da Oncologia”.

Além de mais leitos, o HRPT terá mais blocos cirúrgicos, mais vagas nas Unidades de Terapia Intensiva, e reforçará o serviço traumatologia e hemodiálise entre outros.

O projeto de expansão do HRPT já está sendo analisado pelo Departamento de Engenharia da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Inclusive,  nesta terça-feira (27), em Altamira, foi realizada uma reunião, da qual participaram Maurício Nascimento, o diretor do HRPT, Edson Primo; o médico regulador da Sespa, Armando Aragão, a arquiteta Nathalia Neves, e do vereador Marquinho.

Texto: Roberta Vilanova (com informações do 10º CRS)

Você pode gostar...