Centro de Tratamento do Fumante comemora Dia Nacional de Combate ao Fumo

Exposição sobre diversos de cigarros

Melhor do que comemorar o Dia Nacional de Combate ao Fumo nesta quinta-feira (29), é contabilizar os resultados positivos alcançados pelo Centro de Referência em Abordagem e Tratamento do Fumante (CRATF), ao longo dos seus 15 anos de funcionamento na Unidade de Referência Especializada Presidente Vargas da Sespa.

Um dos primeiros beneficiados pelo serviço foi o aposentado João Roberto Santos Monteiro, de 64 anos, mais conhecido como Jota. Apesar de praticar atletismo desde os 20 anos, tornou-se fumante após os 40. A decisão de parar de fumar surgiu assim que ele percebeu a queda no seu rendimento como atleta. “Eu ouvi uma propaganda no rádio sobre o serviço oferecido aqui e já vim determinado a parar”, contou Jota. Ele fez o tratamento durante dois anos e até hoje continua participando de todas as atividades realizadas pelo Centro. “Eu venho assistir a palestras, conversar com as pessoas, eu gosto muito daqui”, disse o aposentado.

João Roberto Santos Monteiro (Jota),um dos primeiros beneficiados pelo CRATF

Segundo Jota, a sua vida mudou para melhor. “Principalmente a minha performance no atletismo, permitindo que até hoje eu participe com bons resultados dos principais eventos de corrida no Pará e até fora do estado. Já estou pronto para pegar meu kit da Corrida do Círio e tenho um convite de uma filha para conhecer a Itália e participar de uma maratona lá”, comemorou Jota.

Então, ele recomenda às pessoas que desejam parar de fumar que procurem o Centro de Tratamento do Fumante. “É importante ter apoio profissional para se deixar de fumar, pois não é fácil conseguir parar sozinho”, disse Jota, mostrando com orgulho todas as carteiras de usuário que tem do serviço.

Evandro Ribeiro dos Anjos faz tratamento há sete meses

Outra história vitoriosa é do vigilante Evandro Ribeiro dos Anjos, de 47 anos, que iniciou o tratamento há sete meses. “Eu passava sempre aqui na frente e via as placas informando sobre o serviço e entrei para saber como funcionava. Tomei essa decisão porque estava sentindo falta de ar e de apetite. Não tinha paladar, não sentia cheiro de perfume, minha autoestima estava lá embaixo, então eu resolvi que tinha que dar um rumo na minha vida e mudar”, relatou o vigilante.

Evandro também recomenda o Centro para quem quer deixar o fumo. “O serviço é muito bom, só traz benefícios para nós. Voltei a praticar esporte, eu tinha deixado de jogar futebol e voltei a pedalar, eu venho de Ananindeua pedalando, então estou me sentindo bem, muitos amigos me deram apoio e outros não mas não desisti. Tem que ter vontade própria porque esse vício só traz malefícios para a vida da gente, e é muito importante o apoio profissional para largar de vez o cigarro”, afirmou o ex-fumante.

Fátima Amine, pneumologista coordenadora do CRATF

Funcionamento – Integrado ao Sistema Único de Saúde (SUS), a finalidade do Centro de Tratamento do Fumante é ajudar os fumantes a abandonarem o fumo, repassando informações e estratégias necessárias para direcionar seus próprios esforços nesse sentido.

Segundo a médica pneumologista e coordenadora do CRATF , Fátima Amine, qualquer pessoa disposta a parar de fumar pode ir diretamente ao Centro de Tratamento do Fumante, pois atende também por demanda espontânea.

No primeiro momento, o usuário passa por uma avaliação clínica e é inserido no circuito de tratamento, começando pela Abordagem Cognitivo-Comportamental em grupo conduzida por psicólogos e assistentes sociais, que ajudam o fumante a desenvolver habilidades comportamentais e capacidade de reflexão sobre os fatores envolvidos na dependência. Nessa fase, o usuário participa uma vez por semana durante um mês. “Na segunda ou terceira sessão, 80% deles já pararam de fumar. Em seguida, passa por uma consulta médica, com realização de exames e prescrição de medicamentos se for necessário, pois cada caso é avaliado individualmente”, explicou a coordenadora.

Serviços oferecidos em frente ao CRATF

No segundo mês, o atendimento continua com equipe multidisciplinar com médico, enfermeiro, psicólogo, nutricionista, assistente social, fisioterapia e cirurgião-dentista, tudo de acordo com a necessidade do paciente, podendo, inclusive, ser encaminhado para especialistas em outras unidades do SUS, como os Centros de Atenção Psicossocial (Caps).

Nesses 15 anos de funcionamento, o CRATF já atendeu 5.523 pacientes, dos quais 340 ainda estão em tratamento. São cerca de 40 pacientes novos que procuram atendimento a cada mês.

Exame mede taxa de monóxido de carbono nos pulmões

Programação – Para marcar o Dia Nacional de Combate ao Fumo, o CRATF realizou uma programação especial em parceria com a Unimed Belém e a Comissão Antidrogas da Assembleia Legislativa do Estado (Alepa), que já são instituições parceiras do Centro.

Durante toda a manhã, foram realizadas palestras e atividades educativas e culturais, como aula de dança e cinema; e oferecidos serviços como aferição de pressão arterial, exame de glicemia capilar, oximetria de pulsão e avaliação da força muscular; testes de avaliação da acuidade auditiva e de dependência à nicotina; além da distribuição de panfletos.

Diretor do 1º CS, Marco Antonio Normando conhece os resultados positvos do serviço

O diretor do 1º Centro Regional de Saúde, Marco Antonio Normando, também prestigiou o evento, conhecendo de perto os resultados do trabalho. “Estamos mostrando aqui que o Pará, hoje, tem o terceiro menor índice de fumantes do Brasil, resultado conseguido com ações simples, mas de muita importância para a saúde da população. A Regional está atenta não só para questão do tabagismo, mas a todos os agravos que afetam a população da Região Metropolitana de Belém, e está trabalhando para oferecer serviços cada vez melhores”, disse o gestor estadual.

Serviço: o Centro de Referência em Abordagem e Tratamento do Fumante (Cratf) funciona de segunda a sexta-feira, das 77h às 17h, na Unidade de Referência Presidente Vargas (Av. Presidente Vargas, 513), Telefone: (91) 3242-5645

Texto Roberta Vilanova

Fotos José Pantoja

Você pode gostar...