Encontro estadual reúne coordenadores municipais de Saúde Bucal

Encontro no Teatro Maria Sylvia Nunes

Cerca de 100 coordenadores municipais de Saúde Bucal participaram, nesta terça-feira (29), no Teatro Maria Sylvia Nunes, do 7º Encontro Estadual de Coordenadores Municipais de Saúde Bucal. O evento foi organizado pela Coordenação Estadual de Saúde Bucal da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), como parte da programação do XII Congresso Internacional de Odontologia da Amazônia (Cioa).

Com o tema “Perspectivas da Coordenação Estadual de Saúde Bucal”, a coordenadora estadual de Saúde Bucal, Alessandra Amaral, apresentou as principais atribuições e competências da Coordenação Estadual e o Panorama da Saúde Bucal no Pará, informando que, atualmente, o estado conta com 916 equipes de Saúde Bucal na Estratégia Saúde da Família, 37 Unidades Odontológicas Móveis, 36 Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs), 15 Redes de Cuidados a Pessoa com Deficiência e 63 Laboratórios Regionais de Prótese Dentária.

Alessandra Amaral, coordenadora estadual de Saúde Bucal

Em seguida, ela expôs as principais ações realizadas pela Sespa neste primeiro ano de governo, informando que o Pará já conseguiu ampliar em 43,6% o número de equipes de Saúde Bucal no estado, sendo que a meta pactuada no início da gestão foi de 45%. Ela também destacou a participação da Saúde Bucal no Programa Territórios da Paz (TerPaz), que já está presente em cinco territórios em Belém, Ananindeua e Marituba.

No que tange especificamente às perspectivas até 2022, Alessandra disse que a Coordenação Estadual pretende fortalecer os Centros Regionais de Saúde; fortalecer os sistemas de informação; inserir a Saúde Bucal em todos os Programas, Coordenações e eventos; expandir e qualificar os Centros de Especialidades Odontológicas; ampliar a Odontologia Hospitalar em hospitais da rede pública; ampliar o atendimento de Pacientes com Necessidades Especiais (PNE) nos Hospitais Estaduais; regulamentar a Rede de Atenção ao Fissurado Labiopalatal; implantar o Projeto Saúde Bucal do Futuro, com ações voltadas para os bebês; ampliar o número de equipes de Saúde Bucal na ESF; criar a Saúde Bucal Itinerante em apoio aos municípios; e implementar a doação de kits de higiene bucal aos municípios producentes, além de muitas outras ações.

Renato Ishigame, assessor técnico da Coordenação Geral de Saúde Bucal do Ministério da Saúde

Já o assessor técnico da Coordenação Geral de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Renato Ishigame, falou sobre “Monitoramento de Produção na Atenção à Saúde Bucal”, enfatizando aos coordenadores municipais de Saúde Bucal que o monitoramento é fundamental para a tomada de decisões racionais, gerenciar recursos humanos e financeiros, organizar a demanda, subsidiar o planejamento e cumprimento das metas

Renato também ressaltou a importância da utilização dos sistemas de registros de produção, como o SIA/SUS, o SISAB e o CNES para a realização do monitoramento para manter os recursos de custeio dos serviços. “É fundamental prestar as informações corretas com os códigos específicos e cumprir as portarias que regulamentam esses sistemas, para acompanhamento pelo Ministério da Saúde”, disse o assessor técnico.

Os participantes também tiveram a oportunidade de receber informações e esclarecer suas dúvidas com as palestras de representantes da Universidade Federal do Pará (UFPA), Danielle Emmi, que falou sobre “As contribuições do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade dos Centros de Especialidades Odontológicas (PMAQ-CEO); Helder Pinheiro, que abordou o tema “Inquéritos nacionais de saúde bucal: SB Brasil e SB Indígena”, e Liliane Nascimento, que falou sobre “PMAQ AB no 3º ciclo no estado do Pará”

Nayara Milhomem Feitosa representa Nara Rúbia

Além da programação científica, a Sespa premiou o município de Rio Maria com mil kits de higiene bucal por ter sido o único a cumprir os requisitos para participação e apresentar o maior indicador de escovação supervisionada e aplicação tópica de flúor em 2019.

A coordenadora municipal de Saúde Bucal de Rio Maria, Nara Rúbia, foi representada pela coordenadora regional de Saúde Bucal do 12º Centro Regional de Saúde, Nayara Milhomem Feitosa.

Segundo Nayara, a premiação é um reconhecimento importante ao trabalho que vem sendo realizado por Rio Maria. “Nara Rúbia está muito feliz com a premiação porque ela tem trabalhado muito para melhorar os indicadores de Saúde Bucal. Quando a coordenação tem apoio o gestor, as coisas fluem”, disse Nayara após receber a premiação das mãos da coordenadora estadual, Alessandra Amaral.

Tirza Leal, coordenadora municipal de Saúde Bucal de Santa Bárbara

A coordenadora municipal de Saúde Bucal de Santa Bárbara, Tirza Leal, disse que o encontro foi muito proveitoso, principalmente, porque esclareceu muitas dúvidas do dia a dia. “Mas, principalmente, para mim, foi boa a fala do Ministério da Saúde, eu me senti satisfeita, porque esclareceu uma dúvida em relação à emissão de relatório que eu tinha há algum tempo”. Ela elogiou também a aproximação da Coordenação Estadual de Saúde Bucal com as Coordenações Municipais.

Ao final, Alessandra Amaral prestou homenagem a personalidades e entidades parceiras e fez uma avaliação positiva do evento. “Fico muito feliz porque a gente alcançou o que a gente propunha neste encontro: debater, discutir. Dr. Renato tirou bastante as dúvidas deles em relação às novas portarias e financiamento. Então, tudo correu como a gente esperava”, concluiu a coordenadora estadual.

 

Texto: Roberta Vilanova

Fotos: José Pantoja

Você pode gostar...