Lacen-PA sedia Fórum sobre Políticas Laboratoriais na Região Norte

Fórum reúne gestores dos Lacens da região Norte

Começou, nesta quarta-feira (30), no auditório do Laboratório Central do Estado (Lacen-PA), o Fórum sobre Políticas Laboratoriais na Região Norte, reunindo gestores dos Lacens dos estados do Pará, Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima e Tocantins, além da Coordenação Geral da Rede de Laboratórios do Ministério da Saúde (CGLAB).

O objetivo é aproximar os gestores para compartilharem conhecimentos e experiências, com vistas ao fortalecimento da Gestão Laboratorial na Saúde Pública da região Norte, considerando as peculiaridades e anseios de cada estado e instituição.

A solenidade de abertura, presidida pelo diretor do Lacen-PA, Alberto Júnior, contou com a presença da secretária adjunta de Gestão de Políticas de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), Ivete Vaz; e do  diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Amiraldo Pinheiro.

Ivete Vaz elogia a iniciativa do Lacen-PA

A secretária adjunta, Ivete Vaz, parabenizou o diretor do Lacen-PA, Alberto Júnior, pela iniciativa. “A região Norte é uma região infelizmente ainda muito esquecida. Toda Política Pública no país é criada pensando em outras regiões, por outro lado, nós também ficamos tímidos e acuados e não avançamos e tentamos ir buscar o que é realmente importante para nós”, disse a secretária. Então, toda a equipe do Lacen-PA e demais gestores de Lacens estão de parabéns. Eu espero que no final desse encontro, realmente haja propostas para melhorar os serviços e dar maior visibilidade ao trabalho dos Lacens do Norte, que é uma região muito importante para o Brasil no que tange às Políticas de Saúde. Esse é o primeiro passo para uma grande união”, afirmou a gestora da Sespa.

Amiraldo Pinheiro ressalta a importância da integração entre a Vigilância em Saúde e o Lacen-PA

O diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Amiraldo Pinheiro, deu boas-vindas aos participantes e parabenizou o Lacen-PA pela iniciativa que foi abraçada por todos os gestores de Lacens da Amazônia.

Ele enfatizou a importância dos Lacens no processo de Vigilância em Saúde. “Nós, aqui no Pará, nessa nova gestão, nesse novo governo, estamos bastante empenhados em fazer uma vigilância integrada, desde os serviços de saúde, onde há a detecção do risco, seja epidemiológico, sanitário ou ambiental, passando pelo nível técnico, até a concretização no nível dos laboratórios”, explicou o diretor da Sespa. “Os Lacens não podem trabalhar isoladamente, assim como as Vigilâncias também não. Nós precisamos estar permanentemente integrados, entendendo que a gente faz parte de um único processo”, afirmou Amiraldo.

Amiraldo disse, ainda, que o Lacen-PA, sob gestão do Alerto Junior, entendeu que ele faz parte do processo de Vigilância em Saúde. “Estamos, permanentemente, discutindo com a área técnica e atendendo aos chamados, com a presença do Lacen-PA de forma coerente e conforme os protocolos que nós temos da Vigilância em Saúde”, concluiu o diretor de Vigilância em Saúde.

Alberto Júnior agradece pelo apoio da Sespa

O diretor do Lacen-PA, Alberto Júnior, agradeceu a presença de todos, ressaltando que é um momento para os Lacens se conhecerem melhor. “Muitas vezes, em função da rotina, a gente não sabe o que o nosso colega faz. Então, tudo o que a gente precisa ou é a Fiocruz ou o Adolfo Lutz, e às vezes, o nosso colega daqui do lado faz”, comentou Alberto, referindo-se aos Laboratórios Centrais vizinhos. Ele destacou que o Lacen-AM já tem acreditação e é referência em tuberculose e em treinamento para fazer PCR em tempo real para Chagas e que, portanto, pode o Lacen-PA pode fazer pactuação com o Amazonas para esses serviços.

Alberto agradeceu o apoio da CGLAB para a vinda de todos os gestores dos Lecens para Belém e à equipe do Lace-PA pela organização do evento.

Ele agradeceu também ao diretor de Vigilância em Saúde, pela parceria que ampliou a integração entre Lacen-PA e Vigilância em Saúde. “Tem que ter diálogo entre os técnicos do Laboratório e os técnicos que estão na ponta. E nós estamos construindo essa nova rede de laboratórios no estado”, afirmou o diretor do Lacen-PA.

Fórum reúne gestores dos Lacens da região Norte

Alberto Júnior fez, ainda, um agradecimento especial à secretária Ivete Vaz pelo apoio que tem dado ao Lacen-PA. Ele disse que ela está sempre ajudando no que é necessário, entendendo os anseios e as necessidades da instituição, porque só com os recursos que vêm do Ministério da Saúde não é possível realizar todo o trabalho. “Temos um mundo dentro do Laboratório, vários agravos e se não for a Vigilância em Saúde e a Doutora Ivete o Lacen-PA não vai para frente”, afirmou Alberto Júnior. “Nós trabalhamos de forma transparente e é isso que dá a credibilidade para que eles possam sempre estar nos ajudando”, acrescentou o gestor do Lacen-PA

Por fim, lembrou que o secretário Alberto Beltrame está, atualmente, como presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) que seria importante seu apoio para as pactuações e encaminhamentos que resultarem das discussões no Fórum.

Tirza Matos, diretora do Lacen-AM

Acreditação – A diretora do Lacen-AM, Tirza Matos, é uma presença importante no evento porque o Lacen-AM já conseguiu a Acreditação na norma ISO 17025, que rege a Vigilância Sanitária.

Tirza disse que todos os Lecens já estão praticamente preparados para fazer a Acreditação só que há necessidade de reestruturar a metodologia e os procedimentos padrões dentro dessa norma. “Nós do Amazonas fizemos uma licitação e contratamos uma empresa para a Acreditação na norma ISO17025. Então, nós temos uma programação de treinamento, de capacitações, procedimentos padrões, compras de materiais, enfim, uma série de processos, que exige um bom investimento na qualidade, mas isso gera retorno para o estado e para o Lacen. Nós fazemos análise fiscal de empresas grandes que já têm essa qualidade, então isso dá credibilidade ao nosso serviço e ao Estado”, detalhou a diretora do Lacen-AM.

Ivete Vaz, Amiraldo Pinheiro e Alberto Júnior com os gestores de Lacens da região Norte

Ela também elogiou a iniciativa de realização do Fórum para o fortalecimento dos Lacens da região Norte, porque há uma política fora da região. “Nós queremos fortalecer a região Norte fazendo uma rede de diagnósticos onde possamos trocar experiência para fortalecimento de todos”, concluiu Tirza.

Além de Tirza Matos, participa do Fórum até esta sexta-feira (1º), os diretores de Lacens Janete Rodrigues (AC), Gelmires Queiroz (AP), Júlio César da Silva (RO), Marconi Aragão (RR) e Jucimária Galvão (TO). O evento conta, ainda, com a presença do coordenador geral da Rede de Laboratórios do Ministério da Saúde, André Abreu.

Texto e fotos: Roberta Vilanova

Você pode gostar...