Santa Casa do Pará já dispõe de 100 leitos de UTI para pacientes do SUS

O governador Helder Barbalho e o vice-governador Lúcio Vale foram ao Hospital Santa Casa do Pará, nesta segunda-feira (2), conhecer os dez novos leitos da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). A estrutura, instalada no prédio centenário da Santa Casa, passa a receber pacientes a partir da próxima quinta-feira (5). As vagas já constam da Central Regional de Regulação, ligado ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Com o acréscimo dos dez leitos, destinados a pacientes adultos, a Santa Casa passa a dispor, já neste ano, de 100 leitos de UTIs, incluindo 60 de neonatologia, 20 de pediatria e dez para atendimento cirúrgico e clínico, destinados a pacientes do SUS. Os dez leitos que eram ocupados pela UTI Adulto, no 1º andar do prédio novo, agora passam a receber exclusivamente pacientes da maternidade. Até o momento, em todo o Estado somente a Santa Casa, na rede pública, oferece este serviço diretamente.

Reconhecimento – O governador Helder Barbalho enalteceu o trabalho dos servidores e da equipe médica da Fundação Santa Casa, instituição gestora do hospital. “Cumprem papel extraordinário de cuidar dos que chegam, dos nossos bebês e das mães. Estou feliz por ampliar os serviços aqui existentes, no intuito de cumprirmos nossa missão de cuidar daqueles que recorrem a um hospital fundamental para a vida dos paraenses”, declarou.

Cada unidade é identificada não apenas por um número, mas também por palavras de estímulo à recuperação dos pacientes e apoio aos familiares, como “amor”, “fé”, “força” etc. Mérito da equipe de direção assistencial do hospital, que apresentou a ideia, imediatamente aceita pela gestão.

“É fundamental que consigamos conciliar a complexidade do tratamento à humanização, para que o cuidado seja com a saúde do corpo e também com a saúde mental, para garantir o tratamento mais exitoso possível”, destacou Helder Barbalho.

Reforço – O presidente da Fundação Santa Casa do Pará, Bruno Carmona, destacou a importância das novas vagas. “Conseguimos essa ampliação graças a uma parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), e entregamos os leitos já totalmente habilitados junto ao SUS”, informou.

A criação de uma UTI exclusiva na maternidade, segundo o gestor, cumpre uma meta do governo do Estado relacionada à redução da mortalidade materna no Pará. “Em paralelo, esses novos leitos garantem celeridade e retaguarda para tratamentos cirúrgicos de grande porte e atendimentos que exigem a Terapia Intensiva”, reforçou. O treinamento da equipe responsável pelos novos leitos, um aporte do quadro de servidores do Hospital Regional Abelardo Santos, será concluído até quinta-feira.

Durante a visita, Helder Barbalho cumprimentou a primeira paciente pediátrica a passar por um transplante no hospital. A criança, de 11 anos, recebeu um rim da mãe no último dia 19 de novembro, e ambas passam bem.

Você pode gostar...