Hospital de Campanha em Belém está com 70% das obras concluídas

Governador visitou nesta sexta (3) a montagem da unidade provisória ao lado do titular da Sespa, Alberto Beltrame. Fotos: Marco Santos / Ag. Pará

O hospital de campanha que o governo do Estado está erguendo no Hangar – Centro de Convenções, em Belém, já está com 70% das obras concluídas. A previsão é que a unidade seja entregue na próxima segunda-feira (6). O governador Helder Barbalho esteve no local, nesta sexta-feira (3), e inspecionou as obras. No Hangar, serão instalados 420 leitos para internação de pacientes do novo coronavírus. A estrutura também prevê postos de enfermagem e áreas para higienização dos profissionais de saúde.

“Estamos entrando na fase final da montagem. Na próxima segunda-feira, o hospital estará pronto para que a Organização Social [responsável pela gestão do espaço] possa entrar e iniciar o processo de treinamento [dos profissionais envolvidos] para a efetiva abertura dos serviços já na próxima semana” , explica o governador Helder Barbalho.

O secretário de Estado de Saúde Pública, Alberto Beltrame, elogiou a agilidade na montagem e acredita que o prazo de conclusão previsto para a próxima segunda – feira (6) será cumprido. “O hospital de campanha está sendo erguido rapidamente. Em apenas três dias de montagem, nós já temos uma grande parte ou quase totalidade da estrutura central do hospital prontas, claro que vai ter ainda toda uma fase ainda de sinalização, de colocação de réguas de gases, oxigênio, preparar a área técnica”, disse o titular da Sespa.

Além de Belém, serão montados Hospitais de Campanha em Santarém, Marabá e Breves. Juntos, as unidades de saúde provisórias irão criar 720 novos leitos aos já existentes na rede de saúde pública do Estado. Vale ressaltar que as novas vagas serão destinados aos pacientes com sintomas leves ou moderados do coronavírus, sem a necessidade de internação em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“Em Santarém e Marabá, as equipes já iniciaram a montagem dos Hospitais de Campanha e, ainda hoje, devem chegar os equipamentos em Breves para que possamos cumprir o ciclo de prazos estabelecidos que são Belém: na próxima segunda-feira (6), Marabá na terça-feira (7), Santarém na sexta-feira (10) e no sábado (11), em Breves. São ações de prevenção e estruturação para que nosso Estado fique plenamente preparado e unido para enfrentarmos o coronavírus”, detalhou o governador.

Ainda segundo Beltrame, o Hospital Regional de Tucuruí, região sul do Estado, passará por uma ampliação de leitos, inclusive com reforço de equipamentos, para atender casos exclusivos de Covid-19. “Em Tucuruí, especificamente, a estrutura precisa ser melhorada já que é hospital de referência. Vamos estar ampliando a quantidade de leitos, assim como dando a retaguarda necessária para o cuidado. Vamos equipá-lo imediatamente” – Alberto Beltrame, secretário de Estado de Saúde Pública.

Atendimento – Beltrame também explicou que os hospitais de campanha não são pronto-socorros, ou seja, não atenderão a demanda espontânea, e reforçou as orientações para a população: quem tiver sintoma leve e moderado deve procurar uma unidade básica de saúde, unidade de pronto atendimento ou pronto socorro. A rede hospitalar será preservada para atender casos mais graves, que são pacientes com falta de ar, por exemplo.

“É um hospital de retaguarda, ele não é um pronto-socorro. Então quem virá para cá? São pacientes que não precisem de cuidados intensivos, mas que não podem estar em casa, então é um paciente de média complexidade. Nós teremos toda a estrutura para atender esses pacientes de baixa e de média complexidade, por outro lado, por medida de segurança, nós teremos leitos para o socorro no caso de agravamento da situação, então teremos respiradores para transporte, monitores, enfim, todo equipamento necessário”, explicou o titular da Sespa.

“São ações de precaução, de prevenção, de estruturação, para que o nosso Estado possa estar plenamente preparado e unido para vencer o coronavírus”, diz o governador Helder Barbalho.

*Texto original: Leonardo Nunes e Jackie Carrera (Secom).

Você pode gostar...