Indígenas recebem orientações sobre prevenção à Covid-19 em língua Warao

A necessidade de prevenção de casos da Covid-19 entre indígenas venezuelanos acolhidos no Abrigo Estadual Domingos Zahluth levou a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster) a utilizar materiais audiovisuais na língua Warao, como forma de orientar e esclarecer a importância do isolamento social e da higienização das mãos. O material foi produzido pela Fraternidade – Federação Internacional Humanitária, com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU), e contém informações sobre o novo Coronavírus e métodos de proteção.

Os indígenas assistiram às orientações e esclareceram dúvidas sobre a doença. Foto: Ascom/Seaster

Ao final de cada sessão, a equipe técnica da área de saúde, responsável por reforçar as ações de prevenção durante a quarentena, esclarece as dúvidas surgidas durante a exibição do material. “A nossa equipe técnica está realizando um trabalho eficaz de prevenção. Estamos trabalhando o assunto por meio de áudios e vídeos na língua Warao, para que eles possam ter compreensão do assunto”, disse a gerente do Abrigo, Suelem Santos.

Conscientização – Paralelamente, as equipes de assistência psicossocial e de saúde realizam uma programação lúdica com as crianças e rodas de conversa com os adultos, a fim de conscientizá-los sobre a importância do isolamento social, higienização das mãos com água e sabão e o uso de álcool em gel.

A Seaster também adotou medidas de funcionamento e atendimento ao público externo, em todas as unidades que administra. Os abrigos de idosos, de mulheres e de indígenas da etnia Warao estão com todas as visitas e atividades externas suspensas, além da obrigatoriedade do uso de máscaras e luvas pelas equipes.

*Texto original de Rodrigo Souza (Seaster).

Você pode gostar...