Governo do Pará leva Policlínica Itinerante para atendimentos em Bragança

Quarenta profissionais atenderão os moradores de Bragança a partir deste sábado (23)

Santo Antônio do Tauá. Castanhal. E agora Bragança. O município do nordeste paraense é o terceiro a receber os serviços da Policlínica Itinerante. A ação do Governo do Estado levará atendimentos para a população a partir deste sábado (23). A estrutura instalada em unidades móveis ficará na cidade por até cinco dias, para atender os casos de média e baixa complexidade de Covid-19.

O espaço conta com consultórios, tomógrafo para realização de exames e uma equipe formada por 40 profissionais entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. O município registrou até a última quinta-feira (21), 327 casos da doença e 25 óbitos. A expectativa é que sejam realizados 1.600 atendimentos. Os serviços estarão disponíveis de 08h30 às 17h30, no Liceu de Música da Uepa, no centro da cidade.

“A equipe de Bragança faz a montagem de toda estrutura nesta sexta. Os atendimentos seguem a mesma estratégia utilizada na Policlínica em Belém. Se necessário, o paciente já sai inclusive com a medicação. O objetivo com isso é desafogar as Unidades de Pronto Atendimento e também os Prontos Socorros”, informou o coordenador de contingência da Policlínica, Sipriano Ferraz.

Depois de passar por Santo Antônio do Tauá (foto) e Castanhal, agora é a vez da população de Bragança receber a Policlínica Itinerante

Região Tocantins – Além de Bragança, a Policlínica Itinerante estará disponibilizando atendimentos em Cametá, a partir de domingo (24). Os atendimentos ocorrerão no Centro Esportivo, que fica em frente ao Hospital Regional do Município. Cametá registou no último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sespa): 578 casos de Covid-19 e 27 óbitos.

“Os atendimentos da Policlínica conseguem identificar o caso no início, a partir da história clínica do paciente. Isso é fundamental para evitar que a doença evolua. Após colher a história clínica, auscultar o pulmão e avaliar a saturação de oxigênio do paciente, podemos lançar mão de uma Tomografia de Tórax, quando necessário, para já avaliar se o caso precisa de internação, ou não”, explicou Sipriano.

Itinerante – O projeto iniciou os atendimentos no interior do estado no dia 14 de maio em Santo Antônio do Tauá, onde foram realizados 700 atendimentos. Castanhal foi a segunda cidade a receber a unidade móvel. Em 4 dias, a equipe multidisciplinar formada por 40 profissionais atendeu 1.500 pessoas. O objetivo do Governo do Pará, com esta ação, é dar suporte de atendimento à saúde aos municípios com os maiores números de casos de Covid-19.

Metropolitana – Já em Belém, o atendimento da Policlínica Metropolitana continua em funcionamento todos os dias da semana. Segundo a direção, desde quando o serviço na unidade foi direcionado para pacientes com sintomas leves e moderados de Covid-19, os procedimentos referentes a atendimentos de consultas, exames laboratoriais, de imagem e internações já passam dos 33 mil.

Texto: Larissa Noguchi/Secom

Fotos: Marco Santos

Você pode gostar...