Bairro da Marambaia recebe segundo dia de Ação Itinerante do Governo

Objetivo da unidade itinerante é desafogar o atendimento nas UPAs e hospitais

Moradores do bairro da Marambaia, em Belém, receberam pelo segundo dia consecutivo, a Ação Itinerante organizada pelo Governo do Estado para atendimento à população com sintomas de Covid-19. A estrutura está montada na Escola Estadual Temístocles de Souza, onde os pacientes passam por triagem, recebem atendimento médico e também kits com medicamentos, seguindo os protocolos do Ministério da Saúde.

Alessandra Amaral, coordenadora do projeto

O atendimento segue o mesmo padrão já realizado no Hospital Abelardo Santos e Policlínica Metropolitana, conforme explica Alessandra Amaral, coordenadora do projeto. “A gente se coloca no lugar do outro, trata bem e acompanha os pacientes durante todo o processo: desde a triagem, até o acolhimento. O serviço é humanizado”.

Dona Maria Maia da Costa procurou atendimento pela manhã na Escola Temístocles de Souza e se surpreendeu com a agilidade e atendimento dos profissionais. “Não tenho do que reclamar. O atendimento foi excelente, do início ao fim. É importante que as pessoas aproveitem a oportunidade e procurem atendimento já na fase inicial”, disse.

Ivete Boulhosa, coordenadora da unidade da Marambaia

De acordo com Ivete Boulhosa, coordenadora da unidade da Marambaia, as ações itinerantes são importantes porque prestam suporte inicial aos pacientes que apresentam sintomas leves e moderados, evitando que venham a desenvolver sintomas mais graves depois. “O objetivo é eliminar a doença logo no início, isso vai evitar também a lotação de UPAs e hospitais”, explicou.

A ação itinerante do Governo do Estado também está com serviços no bairro do Marco, no Ginásio de Educação Física da Universidade do Estado do Pará (Uepa), até esta quarta-feira (3). Também, a partir desta quarta, a ação será realizada na Estação das Docas, na avenida Marechal Hermes, s/n, das 8h30 às 17h30.

Para ter acesso ao serviço, os pacientes devem estar de posse do cartão SUS e dos documentos pessoais e comprovante de residência.

A equipe de cada local de atendimento itinerante é composta por seis médicos, sendo cinco cubanos, enfermeiros, técnicos em enfermagem, odontólogos, pessoal do administrativo e serviço geral. Há ainda o funcionamento das cantinas das escolas, que estão oferecendo lanches e sopas para os pacientes nas filas de espera.

Texto: Rodrigo Reis/Emater

Fotos: Marcelo Seabra/Ag. Pará

Você pode gostar...