Policlínica Itinerante está em Santarém e atende população até segunda-feira

Equipe de profissionais ficará em Sanatrém até segunda-feira (22)

Moradores de Santarém e municípios próximos começaram a receber, neste sábado (20), os serviços da Policlínica Itinerante. Instalada no Hospital Regional do Baixo Amazonas, são realizadas consultas e exames para tratamento de sintomas leves e moderados da Covid-19. A ação permanece na cidade até segunda-feira (22), sempre das 8h às 17h.

“Serão três dias de atendimentos. Aqui em Santarém, além da equipe da Policlínica, colocamos os profissionais da Secretaria Regional de Governo, 9ª Regional da Sespa, para oferecer um atendimento de qualidade. Nesta manhã, centenas de pessoas já foram atendidas e nossa meta é atender mais de mil pessoas ao final da ação”, destacou o secretário Regional de Governo do Oeste, Henderson Pinto.

Seu José Ronaldo foi um dos primeiros a receber atendimento. “Eu estou achando muito bem organizado. O fluxo está indo rápido. Resolvi passar aqui pra verificar esses sintomas, que são principalmente tosse prolongada e dores de cabeça”, detalhou.

Já dona Marilene Santos saiu da unidade com os medicamentos na mão. “Eu achei que seria mais difícil, porque geralmente as coisas são muito demoradas. Tem muita gente procurando, mas aqui, graças a Deus, eu fui atendida, já estou levando os remédios que o médico receitou”, afirmou.

Pacientes estão sendo atendidos no Hospital Regional do Baixo Amazonas

“Essa ação do Governo do Estado chega em um momento ideal. Trazer a Policlínica aqui para Santarém é fundamental para o enfrentamento da doença”, disse o diretor geral do Hospital Regional do Baixo Amazonas, Hebert Moreschi.

O coordenador geral da equipe da Policlínica em Santarém, Salomão Favacho, informa como está ocorrendo o fluxo de atendimento no local. “O paciente é admitido a partir de uma triagem prévia. Depois ele segue para a classificação de risco com a enfermagem, que vai colher o histórico do paciente, sintomas, verificar se já passou por alguma outra unidade hospitalar. Depois é feito o cadastro, com preenchimento de dados, encaminhamento para a consulta médica; em seguida, o médico decide a conduta a ser adota, se vai prescrever o paciente com o kit de medicamentos preconizados pelo Ministério da Saúde, ou se solicita para a realização de exames complementares, podendo ser tomografia de tórax ou hemograma”, explicou.

Texto: Ronilma Santos/SRGBA

Você pode gostar...