Policlínica Metropolitana retoma perfil ambulatorial na próxima quinta-feira (2)

Atendimentos na Policlínica

Depois de pouco mais de dois meses atendendo exclusivamente pacientes com sintomas leves e moderados de Covid-19, a Policlínica Metropolitana retoma seu perfil de atendimento ambulatorial em mais de 40 especialidades a partir do dia 2 de julho. A decisão leva em consideração a queda na procura de assistência para o novo coronavírus, ao mesmo tempo em que reconhece a necessidade de receber adequadamente outras demandas de saúde da população.

No dia 1º de julho, todas as áreas do complexo clínico passarão por um processo minucioso de desinfecção para poder receber de forma segura os que buscarem exames e atendimento especializado. Inaugurada em 13 de janeiro deste ano, e resultado de um investimento de mais de R$ 20 milhões e quase três anos de obras, conta com 52 consultórios e áreas para atendimento de pacientes encaminhados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), com base em solicitações feitas por Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Não é feito atendimento de livre demanda. O retorno será para consultas e exames anteriormente agendados.

Contribuição – A diretora técnica da Secretaria Estadual de Saúde (Sespa), a médica Maitê Gadelha, confirma a contribuição a transformação do perfil de atendimento da Poli Metropolitana em 21 de abril para uma mudança de chave rumo ao achatamento da curva epidemiológica.

“Foi algo muito importante, porque conseguimos atender, nesses dois meses, mais de 43 mil pessoas que precisaram de tratamento, chegamos a realizar mais de mil atendimentos em um dia, além de tomografias, exames, entrega de medicamentos, pudemos dar o cuidado necessário. Os casos estão diminuindo a cada dia, mas a população segue precisando de atendimento, só que para outras situações” – médica Maitê Gadelha, diretora técnica da Sespa.

Os pacientes que, a partir de 1° de julho, apresentarem sintomas leves de Covid-19 poderão ser atendidos em uma estrutura itinerante da Policlínica que ficará no Hangar, na Avenida Brigadeiro Protásio.

Características – Com mais de 2.500 metros quadrados de área construída e três pavimentos, a unidade ambulatorial de média complexidade oferece serviços em especialidades clínicas e cirúrgicas, além de exames e diversos procedimentos ambulatoriais. É neste complexo que está o tomógrafo mais moderno do Estado, avaliado em quase US$ 600 mil, e o único com 128 canais – para altíssima qualidade de imagem e precisão no diagnóstico.

Suas instalações foram padronizadas para dar acessibilidade aos usuários, respeitando normas estruturais e sanitárias. Por isso, dispõe de dez salas de recepção, com capacidade para 350 pessoas em espera de atendimento, simultaneamente.

 

Texto:  Carol Menezes (SECOM).

Você pode gostar...