Policlínica Metropolitana retoma atendimento para consultas e exames

Belém, Pará, Brasil. RETORNO ATENDIMENTO POLICLÍNICA AMBULATORIAL – 30/06/2020. Foto: Ricardo Amanajás / Ag Pará.

Nesta quinta-feira (2), a Policlínica Metropolitana voltou a atender a população para consultas e exames. A demanda prioritária é o atendimento de procedimentos que foram cancelados desde abril, quando o espaço passou a atender pacientes com sintomas da Covid-19. Importante destacar que todos os pacientes da Policlínica vêm encaminhados via sistema de regulação das unidades básicas de saúde e que não há marcação de consultas no local.

Liliam Gomes, diretora executiva da Policlínica Metropolitana explica que as equipes entraram em contato e retomaram os atendimentos de todos os pacientes que foram cancelados. “O acesso do paciente é via UBS (Unidade Básica de Saúde) e vem com data e hora marcada. Fizemos uma busca e estamos retomando os atendimentos. Hoje, serão 300 pessoas atendidas, mas a nossa capacidade total de 100% de funcionamento é de cerca de 1.000 atendimentos/dia”, ressaltou.

Altair Veloso, gestora de Recursos Humanos, foi uma das primeiras pessoas a serem atendidas neste primeiro dia de retomada de atendimento ambulatorial. A consulta com o nefrologista era aguardada desde abril. “Tudo agendado e controlado, muito organizado. Ligaram pra avisar que estavam retornando e pedindo pra vir fazer a consulta. Tudo com segurança, com atendimento dos médicos e enfermeiros”, frisou a paciente.

Policlínica Metropolitana – Inaugurada em 13 de janeiro deste ano, o espaço conta com 52 consultórios e dez salas de recepção, com capacidade para 350 pessoas em espera de atendimento, simultaneamente. Com mais de 2.500m² de área construída e três pavimentos, a unidade ambulatorial de média complexidade oferece serviços em mais de 40 especialidades clínicas e cirúrgicas, além de exames e diversos procedimentos ambulatoriais.

Os atendimentos retomam o seu perfil original, de segunda à sexta, das 7h às 19h. Os pacientes devem ser encaminhados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), que constam no Sistema de Regulação do Estado, a partir de solicitações feitas por Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Não é feito atendimento de livre demanda.

 

Texto: Larissa Noguchi (SECOM).

Você pode gostar...