Estado aumenta oferta de leitos e retira Região do Xingu do alerta máximo para Covid-19

Os municípios localizados na Região do Xingu já estão, desde sexta-feira (17), fora da zona de alerta máximo para Covid-19 e passam ao bandeiramento laranja, com a manutenção de atividades essenciais e a flexibilização de alguns setores econômicos e sociais, mediante o cumprimento de protocolos rigorosos de prevenção e higiene contra o novo coronavírus. O anúncio foi feito pelo governador Helder Barbalho, durante a entrega do Hospital de Campanha de Altamira, município no oeste paraense. A medida está incluída no Decreto 800/2020, publicado com alterações ainda na noite desta sexta, em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE).

“Nós classificamos a coloração do bandeiramento e a classificação da região pelo percentual de contágio e pelo sistema de saúde. No momento em que abrimos novos leitos aqui (em Altamira), reforçamos o sistema de saúde e diminuímos os riscos. No entanto, a sociedade do Xingu não pode interpretar esta mudança como motivo para deixar de usar máscara e não cumprir os protocolos de higiene. Temos que compreender de que ainda há circulação viral”, ressaltou o governador. Os dois hospitais reforçam a rede de atendimento a pacientes de Covid-19 no Pará. 

A mudança na coloração da bandeira, de acordo com o procurador-geral do Estado, Ricardo Sefer, foi possível após a entrega, para atender pacientes em tratamento de Covid-19, de 60 novos leitos de média e alta complexidade, no Hospital de Campanha de Altamira. O governo do Estado também entregou outros 25 leitos de internação e estabilização à população do distrito de Castelo dos Sonhos, distrito de Altamira.

“São novos leitos que o Estado entrega aos moradores daquela região, desafogando o sistema de saúde e descentralizando os atendimentos nos hospitais regionais do Baixo Amazonas, em Santarém, e do Tapajós, em Itaituba, fazendo com que seja possível reduzir os impactos da pandemia naquela localidade e iniciar um processo gradual e responsável de flexibilização das medidas restritivas”, complementou o procurador-geral.

Saúde no Tapajós – No último dia 9 de julho, o governo do Estado entregou 164 novos leitos no Hospital Regional do Tapajós, região vizinha ao Xingu, para o atendimento de média e alta complexidade de pacientes confirmados ou com suspeita de Covid-19, e ainda das especialidades oferecidas pela nova unidade.

“A intenção é fortalecer a rede estadual para pacientes com o coronavírus. Estamos implementando ações em cada região do Estado, compreendendo as distâncias e a necessidade do serviço aproximado. E garantindo que o Estado esteja preparado para atender a todos que precisam”, ressaltou Helder Barbalho.

A determinação passa a valer com a republicação do Decreto 800/2020, o qual institui o Programa Retoma Pará e as medidas de enfrentamento à Covid-19 no território paraense.

* Texto de Bárbara Brilhante

* Fotos de Bruno Cecim (Agência Pará).

Você pode gostar...