Abelardo Santos conclui reparos e prossegue em atendimento normal

Equipes de manutenção destacadas pelo Hospital Regional Abelardo Santos, no distrito de Icoaraci, em Belém, deram prosseguimento, na madrugada de terça-feira (26), aos reparos na tubulação do 9º andar, que foi comprometida devido às fortes chuvas ocorridas no início da tarde de segunda-feira (25). A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) informa que a unidade de saúde está com a rotina restabelecida e prossegue atendendo normalmente.

O ocorrido repercutiu na seção de hemodiálise, com comprometimento no forro e posterior alagamento, que foram logo contidos pelas providências tomadas pela direção da unidade, com apoio do Corpo de Bombeiros, sem prejuízos ao atendimento no setor.

A direção do hospital providenciou também inspeções nos telhados, nas calhas e elevadores e esclarece que o ocorrido não alterou o atendimento em todas as alas do lugar. Os reparos na tubulação e no setor de hemodiálise foram realizados e concluídos durante a madrugada, com o objetivo de não interromper consultas e demais atendimentos que já haviam sido agendados. “O hospital está com a sua rotina reestabelecida e prossegue atendendo normalmente”, relata o diretor do hospital, Alex Marques Cruz.

Com um ano e três meses em atividade, o Hospital Abelardo Santos foi inicialmente estruturado para atendimento em urgência e emergência 24 horas para pacientes de pediatria e obstetrícia, compartilhando a demanda materno-infantil com a Santa Casa de Misericórdia.

Atualmente, o ambulatório também oferta consultas referenciadas pela Central Estadual de Regulação, solicitadas por Unidades Básicas de Saúde, nas seguintes especialidades: nefrologia, urologia, neurologia, neurocirurgia, neurocirurgia da coluna, cirurgia vascular, cirurgia torácica, geral e pediátrica, cardiologia, anestesiologia, mastologia, ginecologia e clínica médica. Ao todo, possui 369 leitos operantes, 250 clínicos (internação), 90 de terapia intensiva e 29 de observação.

Texto: Mozart Lira/Sespa

Foto: Pedro Guerreiro/Ag. Pará

Você pode gostar...