Abelardo Santos é o único hospital público do Pará com hidroterapia e fisioterapia na hemodiálise

Abelardo Santos é o único hospital público do Pará com hidroterapia e fisioterapia na hemodiálise

23 de agosto de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Serviço de Hidroterapia do Hospital Aberlardo Santos humaniza o tratamento e contribui para a qualidade de vida do paciente

Josimar Moura, de 46 anos, atuava como auxiliar de produção até sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Seus primeiros atendimentos após o ocorrido, foi no Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), em Icoaraci, em Belém. Dando continuidade ao tratamento, ele foi direcionado ao serviço de fisioterapia da unidade. “Antes de fazer a fisio, eu não mexia nenhum dedo dos meus pés e nem das minhas mãos. Graças a Deus, já estou melhor uns 95%”, comemorou o paciente.

Quem também usa o mesmo serviço do HRAS e já dá sinais de recuperação física, é Nilton Tavares, 52 anos, morador do bairro do Paar, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. Ele trabalhava como agente de portaria, até ser afastado devido a um problema de labirintite. “Estou gostando bastante da estrutura e do atendimento. Até o equilíbrio do meu corpo já está melhorando”, contou.

Os dois pacientes fazem parte dos atendimentos de fisioterapia no HRAS, retomado em julho passado, em função da suspensão do serviço, após os atendimentos à Covid-19 na unidade. A reabilitação também é oferecida às pessoas que passaram por cirurgias neurológicas, vasculares e aos renais crônicos que fazem acompanhamento na própria instituição.

Com um mês do retorno às atividades, o serviço já atende a 52 pacientes no ambulatório, que fazem uso do estúdio e de uma piscina, infraestrutura exclusiva do maior hospital da Rede Pública do Pará. Em um mês de atendimentos ambulatoriais, o serviço exclusivo da unidade alcançou a marca de 624 procedimentos realizados.

As reabilitações são oferecidas de forma gratuita pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). “O Abelardo Santos é o único hospital da rede com a infraestrutura para esse tipo de atendimento. A unidade conta com todos os equipamentos de fisioterapia e ainda, uma piscina preparada para o tratamento de hidroterapia. Esse tipo de serviço, além da humanização, alcança o objetivo do Governo do Estado: a promoção de saúde de qualidade à toda a população”, destacou Rômulo Rodovalho, titular da Secretaria de Saúde.

Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), em Icoaraci, em Belém, tem piscina a equipamentos para tratamentos com hidroterapias

Serviço –  A fisioterapeuta Lauri Barbosa explicou que o serviço de fisioterapia convencional do HRAS, engloba a eletroterapia que ajuda no controle da dor, a mecanoterapia que faz uso de aparelhos mecânicos (halteres, molas, elásticos, bolas, cama elástica, entre outros) para auxiliar na reabilitação da parte motora; a  hidroterapia que ajuda também na reabilitação de diversas patologias de pacientes com disfunção músculo esquelética, a exemplo da artrite e artrose, e ainda, a neurofuncional –  que é a fisioterapia que age sobre o sistema nervoso central e periférico ajuda a recuperar a capacidade funcional, em especial, a de pacientes acometidos por Acidente Vascular Cerebral (AVC).

“Promover, manter, desenvolver e reabilitar as capacidades funcionais dos pacientes é a nossa principal missão.  Quando eles chegam até o serviço de fisioterapia é feita uma avaliação com a fisioterapeuta para definir o plano terapêutico e, assim, damos início ao trabalho”, enfatiza a fisioterapeuta.

Diálise – Outra vantagem que o Abelardo Santos oferta com serviço de fisioterapia, abrange o setor de diálise. Durante quatro vezes por semana os pacientes podem fazer uso do serviço. São utilizadas a terapia manual, eletroterapia e a cinesioterapia, que é terapia do movimento e se dedica à prevenção e à recuperação de lesões osteoarticulares e musculoesqueléticas, como lesões nos músculos, tendões, ligamentos e cartilagens articulares são os casos mais comuns.

“O trabalho envolve a equipe de fisioterapia na equipe multiprofissional que busca a reabilitação de pacientes e melhorar a qualidade de vida do doente renal crônico. Uma conquista em relação a tentarmos modificar e melhorar a qualidade de vida, visto que a dor é uma queixa muito frequente e impacta diretamente na qualidade de vida do doente renal crônico”, observou a supervisora do setor, Lucineia Veloso. O serviço voltado aos pacientes dialíticos está em fase de projeto piloto, iniciado no mês passado.

Especialidades – O responsável técnico pelo serviço de fisioterapia do HRAS, Axell Lins, relatou que atualmente o serviço conta com as seguintes especialidades no HRAS: Respiratória, Neurológica, Hospitalar, Trauma-Ortopédico, Terapia Intensiva Adulto, Pediátrica e Neonatal, no Pré-Parto, Parto e Pós-Parto (PPP) e na Hemodiálise. “Sendo no PPP e na hemodiálise um grande avanço que tivemos, somos o único hospital do Estado a contar com esse serviço”, ressaltou o profissional.

Funcionamento – Os pacientes que utilizam o serviço de fisioterapia do HRAS, são encaminhados pelos médicos internos da unidade. Para o diretor executivo do Abelardo Santos, Marcos Silveira, o tratamento fisioterapêutico possui um papel de suma importância para a melhoria da qualidade de vida dos pacientes. “Os atendimentos são direcionados aos pacientes internos, com diversas alterações, como ortopédicas, neurológicas, respiratórias, vasculares, além dos dialíticos. Uma conquista em relação a tentarmos modificar e melhorar a qualidade de vida, visto que a dor é uma queixa muito frequente e impacta diretamente na qualidade de vida do doente renal crônico”, frisou o gestor hospitalar.

Texto de Roberta Paraense/HRAS