Ações educativas foram realizadas por equipes da Vigilância Sanitária Estadual

A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa), através da Vigilância Sanitária Estadual, realizou durante o Círio 2020, ações educativas para coibir aglomerações e incentivar o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento social como medidas para conter a proliferação da Covid-19. Mesmo sem a realização da tradicional procissão, muitos fiéis foram às ruas da cidade prestar homenagens e fazer o trajeto que a imagem peregrina costuma fazer.

“As ações visaram orientar os romeiros e os donos de estabelecimentos comerciais que atuam neste período do Círio para os cuidados, a fim de evitar a disseminação do novo coronavírus neste período de festividade, no qual temos pessoas dos mais diferentes lugares na nossa cidade”, explica Milvea Carneiro, diretora de Vigilância Sanitária do Estado.

Mesmo sem as tradicionais procissões, muitas pessoas foram às ruas de Belém para prestar suas homenagens

A equipe multiprofissional fez, entre os dias 8 e 11 de outubro, 2.000 ações no Complexo Arquitetônico de Nazaré, Colégio Gentil, Museu do Círio, Catedral da Sé, Porto Futuro, Feira do Miriti e Estação das Docas. Uma equipe móvel também circulou pelos principais pontos dos romeiros neste período.

Conforme o balanço parcial, deste total, foram realizadas cerca de 500 orientações por dia entre romeiros e funcionários dos estabelecimentos, sendo que um destes pontos comerciais foi intimado por infrações sanitárias e descumprimento do decreto que estabelece distanciamento social e medidas para evitar aglomerações.

Ações educativas ocorreram nos principais pontos da capital paraense

Vale ressaltar que em paralelo as ações realizadas pelo Estado, a colaboração da sociedade é imprescindível neste momento. “A diminuição da contaminação depende da atitude individual de cada um. Nossos esforços são para garantir mais segurança e preservar a saúde de todos os cidadãos, mas apenas com a colaboração de todos é que vamos conseguir combater a pandemia”, afirma a diretora.

As ações intensivas terminaram no domingo (11), mas a fiscalização vai se estender por todo o período nazareno.

Texto: Caroliny Pinho/Sespa

 

Você pode gostar...