Banda da PM inicia ‘Cantatas de Natal’ no Hospital de Campanha, no Hangar

As Cantatas Natalinas levaram música e alegria a pacientes e profissionais de saúde que enfrentam a Covid-19

Um momento de cultura, mas principalmente de solidariedade, em um dos momentos mais difíceis vividos pela população do planeta. Foi nesse clima que, na noite desta sexta-feira (11), a Banda de Música da Polícia Militar do Pará iniciou as apresentações de cantatas natalinas em espaços públicos de Belém. O projeto musical, lançado em 2019 e que será realizado até o final de dezembro, fez a primeira apresentação deste ano no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia. A iniciativa levou alegria aos pacientes em tratamento da Covid-19 e aos profissionais de saúde que atuam no Hospital de Campanha, instalado pelo governo do Estado no Hangar.

A novidade é que, além das músicas regionais e das tradicionais canções natalinas – que fazem parte das festas de fim de ano -, a Banda incluiu no repertório vários clássicos da Música Popular Brasileira. “A música traz calma e alivia a alma, e nesta noite é isso que a Polícia Militar, por meio da sua banda musical, está proporcionando aos pacientes, colaboradores do Hospital de Campanha e aos familiares e acompanhantes que estão diariamente aguardando uma boa notícia. É leveza, paz e esperança de dias melhores”, frisou um dos administradores do Hospital, médico Marcos Augusto.

“Enfrentamos um ano muito difícil. Estivemos aqui no auge da pandemia, e nada mais justo do que terminar o ano com uma apresentação digna da nossa Banda de Música, que além de aproximar a comunidade da nossa instituição, proporciona alegria e alento aos corações dos pacientes e profissionais deste Hospital, que já salvou muitas vidas”, ressaltou o comandante-geral da PM, coronel Dílson Júnior.

A partir das 18 h deste sábado (12) será a vez de comerciantes e visitantes de um shopping center, localizado na Avenida Centenário, assistirem a mais uma apresentação da Banda de Música da Polícia Militar.

Texto: Josuelton Chagas/PM

Foto: Ricardo Amanajás/Ag. Pará

Você pode gostar...