Centro de Reabilitação mantém certificação internacional, um benefício direto para usuários

Centro de Reabilitação mantém certificação internacional, um benefício direto para usuários

6 de novembro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Selo Diamante da Qmemtum Internacional reitera a excelência do trabalho de assistência pública de reabilitação oferecida pelo CIIR

O Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR) manteve a certificação canadense Qmentum International IQG, com selo Acreditado Diamante, que coloca a instituição paraense como a única pública no Norte e Nordeste do Brasil, e uma das poucas no País, com o reconhecimento pela excelência de gestão.

A certificação Qmentum internacional é considerada uma das mais importantes metodologias na área de Acreditação Hospitalar do mundo, com padrões de alta performance em qualidade e segurança na área de saúde.

A metodologia aplicada no Brasil pela acreditadora IQG, por meio de uma joint-venture (conjunto de empresas para a realização de determinado empreendimento) com o Health Standards Organization (HSO), avaliou o CIIR, por dois anos, com êxito no resultado no final no início deste ano de 2021, e recentemente, oito meses após a certificação, o Centro manteve a certificação.

Conforme o gerente do Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente (NQSP), Leisson Pinheiro, o CIIR continua mantendo os padrões internacionais/globais de excelência e inovação com oportunidades únicas de troca de melhores práticas, e manutenção de todo os processos do Centro de Reabilitação.

“Mantemos a certificação Qmentum International, com selo Acreditado Diamante, após avaliação dos consultores IQG, com a verificação das práticas organizacionais obrigatórias, respaldadas em evidências que tratam de áreas de alta prioridade que são centrais para a qualidade e a segurança. Após avaliação foi emitido um relatório de impacto dos problemas centrais e desafios para ser alcançados. A manutenção da certificação é a garantia que estamos no caminho correto para manter a cultura da melhoria continua dos nossos processos de trabalho. Parabenizo toda a equipe e agradecemos a parceria da Secretária de Estado da Saúde do Pará”.

Ainda de acordo com o Leisson Pinheiro, durante o processo  de manutenção da certificação foram feitas avaliações sobre excelência organizacional, a partir de nove dimensões da saúde: segurança no cuidado; planejamento do cuidado alinhado ao perfil da população atendida; gestão de acesso; segurança dos colaboradores; usuário e familiares no centro do cuidado; cuidado coordenado; impacto na população atendida; melhor utilização dos recursos; e resultado de saúde pelo custo.

Um dos usuários beneficiados com a assistência de qualidade que resultou na manutenção da certificação canadense Qmentum, foi André Luiz Amaral Lopes, que  chegou ao CIIR no ano de sua inauguração, em 2018, encaminhado pelo Serviço Estadual de Regulação da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) para consulta especializada em neuropediatria. Atualmente, o usuário é acompanhado pelo Núcleo de Atenção ao Transtorno do Espectro Autista (NATEA) do Centro.

Keise Amaral, mãe de André, relatou que o usuário começou a apresentar sinais de autismo bem cedo, mas ela foi orientada pelo profissional pediatra a esperar que a criança completasse dois anos para a verificação de necessidade de intervenção.

“Se eu pudesse voltar a esse tempo, não teria esperado tanto, teria procurado intervenção imediatamente. Aqui ele teve uma melhora enorme, pois ele nem falava. Atualmente, o André utiliza a comunicação de forma funcional; consegue pedir e dizer que não quer algo, já se expressa, já consegue usar a imaginação de forma mais abstrata; além de muitos ganhos na questão social, e até na questão da medicação, que foi substituída e teve um resultado muito positivo”, relata a mãe do usuário.

Texto: Joelza Silva/CIIR

Foto: Bruno Cecim/Ag. Pará