Centro de Reabilitação promove atendimento odontológico especializado e contribui para prevenção de câncer bucal

O “Maio Vermelho” é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do câncer de boca. A campanha é alusiva ao dia 31 de maio, instituído pela Lei Estadual 12.535/06 com o Dia de Luta Contra o Câncer Bucal, marco para que a população fique atenta a sinais de lesões na cavidade bucal e para que profissionais de saúde ampliem as discussões sobre diagnóstico e tratamento da doença.

De acordo com o secretário de Saúde do Pará, Rômulo Rodovalho,  a campanha alerta a população para priorizar a limpeza bucal,  como escovação adequada e uso do fio dental, a fim de prevenir a doença. “Obviamente é preciso ir ao dentista periodicamente, além de ficar atento a lesões na cavidade oral. Por isso a importância da campanha”, alerta o titular da Sespa.

Marcela Guerreiro, cirurgiã-dentista do CIIR

Segundo a cirurgiã-dentista da equipe do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) do Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), Marcela Guerreiro, o tipo de câncer de boca mais comum é o carcinoma epidermóide, e qualquer região da cavidade oral pode ser acometida, porém as áreas afetadas com maior prevalência são a língua, assoalho bucal (região abaixo da língua), palato mole e gengiva.

No CIIR, o serviço especializado do CEO para as Pessoas com Deficiência (PCD) se integra aos cuidados ao usuário junto à equipe multiprofissional, atuando no alívio de sintomas de dores e queixas orofaciais com impacto psicólogo e social na qualidade de vida. Os profissionais da equipe de Odontologia desenvolvem orientações de higiene bucal como importante Atividade de Vida Diária (AVD) da reabilitação intelectual, física, visual e múltipla. Também realizam intervenções cirúrgicas, como a de frenectomia lingual, que representa um fator coadjuvante nas reabilitações fonoaudiológicas.

“No Centro, em 2021, a média de atendimento mensal no é de 173 usuários, que corresponde a uma média de 1170 procedimentos mensalmente”. Com a pandemia, houve redução no atendimento o que exigiu uma atenção redobrada por parte da supervisora Thais Caroline Alves de Freitas, responsável por implementar o serviço do CEO II e os protocolos de segurança do paciente. Desde o início da pandemia, considerando que a maioria dos nossos usuários pertencem ao grupo de risco, como forma de prevenção ao novo coronavírus, foram reprogramados o início e a finalização do tratamento odontológico para uma única sessão, sempre que possível, evitando assim, muitos deslocamentos e diminuindo o risco de contaminação”, destaca a dentista.

Conforme a especialista, muitos tratamentos e cuidados odontológicos realizados no CIIR favorecem a prevenção do câncer de boca, que de acordo com a dentista, são várias as causas que provocam a doença, podendo existir fatores extrínsecos e intrínsecos associados.

“Como fatores extrínsecos podemos citar o tabagismo, consumo excessivo de álcool e exposição solar em excesso (somente para o câncer de lábio). Vale ressaltar que a combinação entre o fumo e o álcool aumenta o risco de desenvolver o câncer bucal em cerca de 15 vezes. Como fator intrínseco podemos citar a deficiência nutricional. Mas, antes da doença se agravar, ela pode demonstrar sinais de alerta, por meio dos principais sintomas, que são as feridas na cavidade oral ou nos lábios que não cicatrizam por mais de 15 dias, e que comumente não causam dor, além da presença de manchas vermelhas ou esbranquiçadas na mucosa oral” informa.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que para cada ano do triênio 2020/2022 sejam diagnosticados no Brasil 15.190 novos casos de câncer de boca e orofaringe (11.180 em homens e 4.010 em mulheres). Esses valores correspondem a um risco estimado de 10,69 casos novos a cada 100 mil homens, ocupando a quinta posição; e, de 3,71 para cada 100 mil mulheres, sendo o 13º mais frequente entre todos os tipos de cânceres.

O mais aconselhável para evitar a doença, conforme informou a Marcela, são as medidas de prevenção que as pessoas devem ter. Dentre elas, a dentista citou como fatores preventivos, não fumar, evitar o consumo de álcool, manter uma alimentação saudável e bons hábitos de higiene bucal.

“As medidas de prevenção são extremamente necessárias, mas é igualmente importante realizar o autoexame bucal e visitar o dentista periodicamente para um diagnóstico precoce”, alerta Marcela Guerreiro, que fez Residência pelo Programa Multiprofissional em Saúde com área de concentração em Oncologia, no Hospital João de Barros Barreto (HJBB).

No CEO é ofertado o tratamento odontológico preventivo e curativo humanizado de acordo com a necessidade de cada usuário e sua deficiência.  A Unidade conta com as especialidades de Endodontia, Cirurgia Bucomaxilofacial, Periodontia e Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais, e dispõe, inclusive, de tratamento odontológico com sedação para casos de usuários com indicação. Além disso, o CIIR oferece o suporte de realização de exames pré-operatórios e consultas com médico cardiologista e anestesiologista para esta opção de tratamento.

Elivaldo das Mercês de Sousa, 43 anos, do município de Belem, é uma das Pessoas com Deficiência do CIIR que entre outros tratamentos, é assistido pelo CEO. O usuário realiza todos os tratamentos odontológicos necessários. Conforme informou, o fato de familiares próximos terem contraído câncer, o motivou ainda mais a procurar tratamento odontológico.

“Fui encaminhado pelos próprios médicos do CIIR para o CEO, onde sou atendido com muita atenção pelos dentistas e por todos os demais profissionais. Eu desconhecia essa estrutura dentro deste Centro, que é excelente. Estou muito satisfeito com o tratamento, pois tenho dois parentes próximos a mim  com câncer, então é muito importante que eu faça esse tratamento para evitar coisa pior. Quando comecei o meu tratamento aqui, fiquei encantado, e cada vez mais me surpreendo com tudo que temos disponível para nós.”, relata o usuário.

Atendimento – Os usuários podem ter acesso aos serviços por meio de encaminhamento das Unidades de Saúde, via Central de Regulação de cada município, que por sua vez encaminhará à regulação Estadual, onde o pedido será analisado conforme o perfil do usuário, através do Sistema de Regulação (SISREG).

Serviço: O CIIR funciona em um prédio na Rodovia Arthur Bernardes, 1000. Mais informações: 4042-2157/58/59.

Texto: Joelza Silva/CIIR

Fotos: Divulgação

Você pode gostar...