Chegam a Santarém as primeiras doses da vacina CoronaVac para o oeste do Pará

No final da manhã desta terça-feira (19), com a logística elaborada pelo Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp), um avião modelo Caravan, da frota do Governo do Estado do Pará, aterrissou no Aeroporto Internacional de Santarém “Maestro Wilson Fonseca”, na região oeste, com as primeiras 17.725 doses da vacina CoronaVac.

Os imunizantes chegaram com forte escolta policial e seguiram para o Centro Regional de Saúde, onde serão inspecionados e distribuídos para as regiões de Integração Baixo Amazonas e Tapajós. A operação chamou a atenção da população, que acompanhou e registrou tudo em fotos e vídeos de celular.

O comandante de Policiamento Regional 1 (CPR-1), com sede em Santarém, coronel Aldemar Loureiro Maués Junior, ressaltou os desafios na definição da logística e do esquema de segurança devido ao tamanho territorial do Estado. “Quanto à logística, ainda que nosso Estado tenha dimensões continentais, foi feito todo um planejamento pela Secretaria de Segurança Pública e Polícia Militar, em parceria com o Graesp. No nosso CPR (sediado em Santarém), que inclui 13 municípios, vai ser feita a divisão e o helicóptero irá distribuir as vacinas entre os municípios”, explicou.

Segundo o coronel Aldemar Loureiro Maués Junior, “precisamos parabenizar a organização e o planejamento da distribuição. Graças a Deus, hoje ainda as doses serão entregues em todos os municípios que fazem parte do nosso CPR. O Graesp vai fazer o deslocamento e as unidades locais irão receber no aeroporto as vacinas e fazer a segurança, tanto do deslocamento quanto do armazenamento, e do ato da vacinação. Tudo já está alinhado com as secretarias de Saúde Municipais”.

Empenho – O secretário regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto, ressaltou o empenho do Estado em viabilizar a distribuição das vacinas o mais rápido possível, e dentro da margem de segurança. “Esse é o momento mais aguardado pela população do Oeste do Pará. Sabemos que é uma primeira fase, e o governador já está tratando de providenciar a vacinação para todo o povo do Pará”, disse o gestor regional.

“Acompanhar esse momento é fundamental. Estão todos eufóricos pela vinda dessa vacina, e com certeza absoluta o trabalho desenvolvido no Estado do Pará é motivo de muita alegria, muito orgulho, e vai ajudar a salvar muitas vidas na nossa região. Estamos com o bandeiramento vermelho neste momento na região do Baixo Amazonas, mas com certeza a vinda da vacina nos traz muita esperança”, ressaltou Henderson Pinto.

Lucas Souza, 21 anos, morador do município, afirmou que a chegada da vacina representa a expectativa otimista de novos tempos. “É algo que vai trazer muita esperança para a sociedade, para todos nós aqui. E é o que todo mundo tá esperando. Há muito tempo, desde quando começou, a gente precisa disso o mais rápido. Eu, por exemplo, trabalho no dia a dia. A economia precisa voltar. Então, a gente precisa estar seguro, né? Pelo menos se sentir mais seguro”, acrescentou.

Ampliação – Henderson Pinto frisou que todas as ações do Governo do Estado na região, como a ampliação da estrutura hospitalar, transporte aeromédico e apoio aos municípios, ajudam a salvar o maior número de vidas possível. “E com a vacina essa esperança aumenta a cada dia. É preciso ressaltar que, com o avanço da pandemia na região, o governo está ampliando, a cada dia, o número de leitos”, informou.

“No Hospital Regional tínhamos dez, e agora são 20 leitos em Santarém. Instalamos dez leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no município de Juruti, na Região da Calha Norte. Saímos de dez para 30 no Hospital Regional do Tapajós (em Itaituba) e, nesta semana, já estamos montando mais 30, totalizando 90 leitos no Baixo Amazonas e no Tapajós para atender pessoas em estado grave em decorrência da Covid-19”, detalhou o secretário regional.

Texto: Leonardo Nunes/Secom

Fotos: Marco Santos/Ag. Pará

Você pode gostar...