Crianças são atendidas por personagens de contos infantis no Hospital Abelardo Santos

Crianças são atendidas por personagens de contos infantis no Hospital Abelardo Santos

12 de outubro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

Vestidos a caráter, profissionais do Abelardo Santos celebram o Dia das Crianças cuidando e alegrando os seus pequenos pacientes

Uma turma alegre de personagens dos contos infantis saltou das páginas dos livros e das telas das TVs, nesta terça-feira (12), para o Hospital Regional Dr. Abelardo Santos- HRAS, no distrito de Icoaraci, em Belém. Como forma de arrancar sorrisos e desmistificar o conceito de que o ambiente hospitalar é sinônimo de sofrimento e dor, neste Dia das Crianças, os profissionais de saúde da unidade, trocaram suas vestes brancas e acolheram a garotada de uma forma bem diferente: com fantasias lúdicas e muita diversão.

Os pequenos usuários do Pronto-Socorro infantil e da pediatria também foram recebidos com cantigas infantis e brindes confeccionados pela equipe de enfermagem da unidade. “Estar em um hospital durante um feriado, e ainda mais em uma data como esta, não é muito agradável para ninguém. Então, resolvemos criar uma forma de dizer que aqui é um lugar de diversas conquistas, recuperação e superação. Quem busca um hospital, busca restabelecer a saúde, amenizar uma dor e é dessa forma que as crianças precisam entender esse ambiente”, detalhou a supervisora do pronto-atendimento, Shamira Resque.

SATISFAÇÃO – A manicure Iris Carla Nascimento Vilhena, 19 anos, ficou impressionada com a programação. “Está tudo lindo e divertido. Sempre gostei desse atendimento, dos profissionais que trabalham aqui. Dos enfermeiros e médicos. Meu filho está adorando”, comentou a mãe do pequeno Isaac Nascimento, que está hospitalizado com pneumonia.

A dona de casa Maristela de Sá Bahia também ficou emocionada com a recepção ao seu bebê, Fábinho, de 9 dias. Com icterícia – patologia cujo principal sintoma é a coloração amarelada ou alaranjada da pele do recém-nascido -, ele passou o Dia das Crianças no HRAS, de uma forma diferente da que a mãe imaginava. “Está tudo tão bonito, um ambiente leve. Uma recepção maravilhosa. A equipe está de parabéns!”, disse.

Amaia Catarina, 7 anos, também ficou surpresa com os personagens infantis no Pronto- Socorro. “Ela chegou com febre, gripe, uma virose. Mas toda essa animação faz a criança melhorar. Fiquei muito feliz com tudo isso. Muito legal”, destacou o operador de monitoramento, Adinelson Diniz Melo, 45 anos.

Ação lúdica integra o projeto Pronto-Sorriso, do Abelardo Santos

PROJETO – Engana-se quem pensa que é apenas nas datas comemorativas que a unidade recebe seus usuários de forma contagiante. Desde julho deste ano, o HRAS mudou a rotina de suas sextas-feiras, com o projeto Pronto-Sorriso. Às vésperas do final de semana, a rotina na urgência e emergência do maior Hospital Público da Rede Estadual é alterada com vários recursos lúdico, com o objetivo de levar alegria aos pacientes, desmistificando a imagem de que a hospitalização ou mesmo a ‘ida ao médico’ significa sofrimento ou dor.

“Quando se fala em atendimento de saúde pediátrico, o HRAS é referência no Estado do Pará. Administrado pela Organização Social, Instituto Mais Saúde, em média, são atendidas cerca de 90 crianças por dia, na urgência/emergência que funciona 24h por dia e sete dias por semana. Além disso, recebemos pacientes de forma regulada para tratamento de diversas patologias e para cirurgias infantis”, explicou Marcos Silveira, diretor executivo do Abelardo Santos.  “Estamos investindo em um atendimento humanizado, com isso, incrementamos projetos que minimizem o sofrimento das crianças e dos pais, durante os tratamentos de saúde”, ressaltou o gestor.

O Projeto Pronto-Sorriso tem, ainda, a finalidade de tornar o ambiente mais leve até mesmo para o colaborador. “Às sextas-feiras, fazemos eventos na urgência infantil com balões, massa de modelar, giz de cera e a entrega de certificados de coragem aos pacientes. Nestes dias, os colaboradores estarão liberados para o uso de roupas temáticas e coloridas”, destacou Márcia Rodrigues, diretora assistencial do Regional Abelardo Santos.

O projeto envolve a enfermagem, a nutrição, a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e o setor de humanização do HRAS.

Texto: Roberta Paraense/HRAS

Fotos: Ascom/HRAS