Em Altamira, hospitais recebem respiradores e outros equipamentos adquiridos pela Sespa

O Hospital Regional Público da Transamazônica, em Altamira, conta com mais 10 respiradores adquiridos pela Sespa

A 10ª Regional da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) entregou nesta semana dez respiradores para o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT) e cinco para o Hospital Geral de Altamira. As duas unidades também receberam fluxômetro para cilindro de oxigênio, bombas de infusão, analisador de bioquímica, cilindro de oxigênio e regulador de pressão.

“Esses equipamentos são importantes, pois ajudam na renovação do parque tecnológico dos hospitais, com equipamentos mais modernos e de maior qualidade para o atendimento dos pacientes. A nossa intenção é atender não apenas os moradores da cidade, mas também os pacientes vindos dos outros municípios da região”, disse o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho.

odo o material foi adquirido com recursos do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRSX), para dar suporte ao combate à pandemia de Covid-19. Os recursos foram liberados para a Sespa e fiscalizados pelo Ministério Público do Estado e Ministério Público Federal.

De acordo com a 10ª Regional de Saúde, foram montados dois planos de contingência: o primeiro com a estruturação da comissão de enfrentamento à Covid-19 e o segundo, com a participação da Norte Energia, que doou equipamentos de proteção e segurança para profissionais e pacientes vítimas da doença. Durante a entrega, a 10ª Regional de Saúde Pública do Xingu, por meio da Comissão de Enfrentamento à Covid-19, prestou contas do aporte de recursos, garantido total transparência ao processo de aquisição dos equipamentos.

Prestação de contas – Um relatório foi apresentado e aprovado pelos Ministérios Público Estadual e Federal com detalhes dos contratos e das aquisições, assim como dos pagamentos realizados e previstos. A Comissão de Enfrentamento à Covid-19 demonstrou gastos, produtos adquiridos e processos licitatórios, e apresentou um saldo positivo do aporte – dinheiro que sobrou do recurso e será devolvido ao Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu.

“Nós apresentamos o relatório para o Ministério Público do Estado a fim de evidenciar a transparência de recursos do Plano usado no combate à transmissão da doença. No que foi executado pela Sespa, nós conseguimos reduzir o custo do projeto, sobrando um valor significativo, que deverá retornar ao Plano”, informou o diretor da 10ª Regional, Maurício Nascimento. A verba liberada foi de R$ 6.041.540,80, e dessa quantia foram gastos R$ 4.960.172,80.

Após a fase crítica de transmissão da doença, o Hospital Regional Público da Transamazônica voltou a realizar cirurgias eletivas. O atendimento normalizou desde setembro, mas atualmente alas são mantidas isoladas para o atendimento aos pacientes diagnosticados com a Covid-19.

Leitos disponíveis – Edson Primo, diretor-geral do Hospital Regional, garantiu que a unidade está preparada para atender os pacientes. “Hoje, nós temos disponíveis leitos de isolamento, que são utilizados para pacientes com Covid. O que nós temos monitorado é que o Hospital Municipal mantém uma rotina intensiva para cuidar desses pacientes. Então, a gente vem conversando com a unidade sempre, e quando há a solicitação de uma vaga de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) nós a liberamos. Prioritariamente, temos que colocar esse paciente em isolamento”, informou o diretor-geral.

Ele acrescentou que o “Hospital Regional tem trabalhado junto com a Sespa para, num possível aumento de demanda de casos, nós termos a possibilidade de ir aumentando nossa quantidade de pacientes. Um aparelho como esse tem uma condição de atendimento adulto, infantil e neonatal, melhora a condição do paciente e ajuda na recuperação de modo mais rápido. Nós vamos atender todo mundo que chegar com a solicitação, pois temos seis unidades de isolamento hoje. Nós estamos com taxa de ocupação de 50%, logo há condições de atender mais pacientes”.

Texto: Caroliny Pinho/Sespa

Foto: Marcelo Seabra/Ag. Pará

Você pode gostar...