Em dois meses, Hospital de Campanha de Santarém recupera 274 pacientes de Covid-19

O número expressivo de pacientes recuperados mostra a importância do funcionamento do Hospital de Campanha

Unidade de retaguarda no tratamento da Covid-19, o Hospital de Campanha de Santarém, no Oeste do Pará, completa dois meses de funcionamento desde sua reabertura, em 18 de fevereiro, com 274 altas médicas. O Hospital, fruto da parceria entre governo do Estado e prefeitura municipal, vem contribuindo para conter o avanço da Covid-19 na região do Baixo Amazonas, atualmente em bandeiramento laranja, de acordo com os critérios da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).

A importância da reativação do HCS foi destacada pelo Ministério da Saúde à época, como exemplo de cooperação entre poderes estadual e municipal, e rapidez e segurança na adoção de medidas diante da alta de infecções na região.

Zuíla Castro, 83 anos, foi internada no Hospital de Campanha no domingo de Páscoa (4). Ela está entre os 274 pacientes que se recuperaram e foram liberados pela equipe médica. “Toda a família estava tensa procurando atendimento para ela, principalmente porque ela é idosa e hipertensa. Só quando ela foi para o Hospital de Campanha é que ficamos menos nervosos, porque sabíamos que ali era o tratamento mais recomendado”, disse a filha, Jane Maria Castro.

Nove dias depois, Jane e a irmã souberam que a mãe teria alta e levaram uma roupa adequada à ocasião: um vestido verde. “Queríamos que ela saísse se sentindo bonita, usando a cor da esperança, um sentimento que todos nós precisamos”, informou Jane, garantindo que a mãe gostou do tratamento recebido: “Gostava do atendimento, fez amizade com funcionários e pacientes. Ficou mais tranquila, porque sabia que estava se recuperando”.

O tratamento rápido e humanizado é uma das diretrizes da unidade de saúde

Tratamento – Marcelo Henrique, gestor administrativo do Hospital, garante que todo o trabalho visa à melhoria física e ao acolhimento daqueles que precisam se afastar da família para a internação. “É uma satisfação acompanhar essas altas, ver a alegria das famílias. Nossa equipe médica multiprofissional se preocupa em dar um atendimento humanizado durante esse tratamento. Toda atuação foca na melhora clínica e psicológica dos internados, para que precisem ficar o menor tempo possível”, ressaltou.

Para o titular da Sespa, Rômulo Rodovalho, é indiscutível o papel da unidade nessa nova etapa do enfrentamento da pandemia. “Esses dois meses de funcionamento do Hospital de Campanha de Santarém mostram que foi fundamental na estratégia de conter o avanço da Covid-19 na área, ainda mais no momento em que novas variantes do vírus foram identificadas no Amazonas, estado próximo à região”, disse o gestor.

Estrutura – Com 56 leitos clínicos e quatro de estabilização, o Hospital de Campanha recebeu 371 pacientes até o momento. Desse total, 40 (71,4%) continuam internados em leitos clínicos e dois (50%) em leitos de estabilização. Até o momento, houve 274 altas médicas, 44 foram transferidos para outras unidades e 11 faleceram.

O HCS está montado na Escola Maria Uchoa Martins, no bairro Floresta, a 800 metros do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), unidade de média e alta complexidade.

Texto: Carol Menezes/Secom

Fotos: Marcelo Seabra/Ag. Pará

Você pode gostar...