Em homenagem ao Dia das Mães, mulheres internadas no Hangar recebem cartas dos filhos

Geruza Nunes Machado, de 62 anos, recebeu a carta enviada pelos filhos

Para celebrar o mês das mães e aproximar filhos de matriarcas que estão em tratamento contra a Covid-19 na enfermaria do Hospital de Campanha do Hangar, em Belém, um projeto especial foi desenvolvido na unidade hospitalar, criada pelo Governo do Estado e gerenciada pela Pró-Saúde.

A partir de cartas, o projeto Palavras de Afeto leva conforto e ameniza a saudade vinda em decorrência do distanciamento provocado pela doença. “O nosso objetivo é proporcionar um contato com o familiar para fortalecer ainda mais o laço e estimular o uso das palavras neste período de distanciamento. É importante tornar essas histórias conhecidas para que, mesmo internadas, essas mulheres se sintam amadas e acolhidas”, diz Vinicius Caldas, assistente de humanização do Hospital de Campanha.

Para o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho, ações de humanização como essas são fundamentais, ainda mais nesse dia das mães, em que muitas mães estão longe dos filhos por conta da pandemia. “A pandemia de Covid-19 tem afastado as pessoas, muitas mães estão internadas e um projeto como esse ajuda a fortalecer e aproximar mães e filhos nesta data tão importante”, comentou.

Após uma análise multiprofissional, que envolve médico, psicólogo e assistente social, para entender quais pacientes podem receber as mensagens, é feito o contato com os familiares para estimular o envio das cartas.

“Esperamos que esteja tudo bem por aí. Aqui fora estamos todos bem, graças a Deus. Sempre orando e com muita fé pela senhora. Preparamos uma surpresa para que você saiba que não está sozinha nessa. Sabemos que você é forte, mas é preciso autocontrole para segurar as emoções. Em breve você estará conosco”. Assim inicia a carta escrita pelos seis filhos de Geruza Nunes Machado, de 62 anos.

Entre os que se dedicaram para mandar um recado afetuoso para a mãe está Manoel Machado Viana. “A minha mãe é o meu amor. Quando a assistente social me disse que poderia enviar uma carta para ela no dia das mães eu mobilizei os meus irmãos nos grupos e eles também mandaram o depoimento deles. Sinto saudade da minha mãe, mas estou mais preocupado. Eu espero que com a carta ela se sinta mais feliz, melhore e retorne logo para casa”, diz ele, que atua como lixador em Marituba, Região Metropolitana de Belém.

Feliz com a carta, a professora lembra que a relação com os filhos sempre foi muito leve. “Eu sou amiga dos meus filhos. A nossa relação foi construída exatamente assim. Eu agradeço por todos eles estarem na minha vida”, comenta.

Ansiosa pela volta para casa, a idosa deixa um recado afetuoso para tranquilizar os filhos. “É importante que vocês permaneçam se cuidando. Eu amo muito vocês e logo estarei de volta em casa. Obrigado a cada um por mandar a carta para mim neste momento. Foi ótimo perceber que não estou sozinha, eu tenho vocês”, diz Geruza Nunes.

O Hospital de Campanha do Hangar conta com 150 leitos de UTI e 270 leitos de enfermaria. Neste momento, são atendidos 172 pacientes e a taxa de ocupação é de 41%.

Texto: Alberto Dergan/HCH

Foto: Ascom/Seap

Você pode gostar...