Em quase duas semanas, Hospital Abelardo Santos atendeu 17 mil pessoas

Após quase duas semanas funcionando como unidade porta aberta para atendimentos de casos clínicos e de urgência e emergência de covid-19, o Hospital Regional Abelardo Santos (HRAS) já prestou assistência a mais de 17 mil pessoas.

De acordo com Alessandra Amaral, coordenadora de atendimento do setor de Triagem do HRAS, no primeiro dia em que a unidade foi aberta para atender exclusivamente casos de covid-19, cerca de mil pessoas, com quadros iniciais da doença, procuraram a unidade. Após esse período, a média de atendimentos diários é de 1,2 mil usuários.

“A curva não diminuiu, ela oscila. Tem dias que tem mais gente, tem dias que tem menos. No domingo, dia das mães, deu uma esvaziada no período da manhã, mas no período da noite e no dia seguinte voltou o fluxo mais comum aqui”, explica a coordenadora.

De acordo com o neurocirurgião e diretor técnico do Hospital, Dr.Milton Bonny, os principais sintomas e comorbidades que os pacientes que procuram o Abelardo Santos apresentam é a diabetes, a tuberculose, o comprometimento pulmonar e os sintomas mais agressivos da covid-19. “Dos atendimentos já registrados até aqui, 90% tem o diagnóstico de coronavírus”, disse o médico, reiterando que a complementação de diagnóstico é feita com a realização de tomografias no tórax. “A média diária de tomografias realizadas é de 123. No período de 30 de abril até o dia 13, foram realizadas mais de mil tomografias”, complementou.

Por fim, a coordenadora de atendimento do setor de triagem do HRAS, recomenda à população que siga as medidas de isolamento e distanciamento social e procure atendimento assistencial quando necessário.

Texto: Secom

Fotos: Marcelo Seabra/Ag. Pará

Você pode gostar...