Em quase um mês, governo já transferiu 174 pacientes com Covid-19 na região Oeste

Governo do Pará realizou 174 transferências de pacientes na região oeste estadual, e segue garantindo atendimentos e equipamentos

Com o objetivo de conter o avanço da Covid-19 em 15 municípios da região oeste estadual, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), realizou 174 transferências de pacientes entre os dias 18 de janeiro e 15 de fevereiro de 2021. Além disso, providenciou insumos, como 500 cilindros de oxigênio e 287.751 equipamentos de proteção individual (EPIs), e abriu, de dezembro de 2020, até o momento, 250 leitos (146 de UTI e 104 clínicos) em atendimento exclusivo para pacientes de Covid-19, na região.

Do total de 174 trasnferências, 160 ocorreram por via aérea e 14 por via fluvial. Todas foram realizadas exclusivamente pela Central de Regulação da Sespa e partiram de municípios do extremo Oeste, como Faro, Terra Santa, Oriximiná e Aveiro para o Hospital 9 de Abril, em Juruti, e para os hospitais públicos regionais do Baixo Amazonas, em Santarém, e do Tapajós, em Itaituba.

De forma simultânea às transferências, a Sespa mantém a articulação constante com as secretarias municipais de Saúde, orientando e auxiliando sobre como continuar agindo para conter a crise provocada pela segunda onda de contágio pelo novo coronavírus. As medidas tomadas e as transferências realizadas pelo governo estadual são estratégias para evitar um colapso no sistema de saúde dos municípios mais próximos ao Estado do Amazonas.

“O governo do Estado, por meio da Sespa, continua fazendo o monitoramento diário da região, levando suporte aos municípios e atendendo à necessidade de insumos e de remoções, até que a situação se estabilize”, infomou o secretário estadual de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho.

Barco Hospital – Ainda na região, prosseguem os atendimentos a casos leves e moderados de Covid-19 no Barco Hospital Papa Francisco, que já realizou mais de quatro mil atendimentos. Desde 1º de fevereiro, o barco já passou por cinco cidades – Faro, Óbidos, Oriximiná, Terra Santa, Juruti e Curuá -, contabilizando 4.926 procedimentos, entre exames, consultas médicas e de enfermagem, além da entrega de medicamentos, beneficiando 1.432 pessoas. Na segunda etapa, que começou nesta segunda-feira (15) o Barco Hospital atende no município de Almeirim e seguirá por Prainha, Monte Alegre e Alenquer.

“Essa é mais uma frente de trabalho no combate ao novo coronavírus, que permite dar atendimento ainda nos primeiros sintomas da doença, diminuindo complicações e agravamentos nos casos do Baixo Amazonas”, reforça o secretário Rômulo Rodovalho.

Desde 1º de fevereiro a região oeste do Pará está em regime de lockdown, em cumprimento ao Decreto Estadual 800/2020, que alterou o bandeiramento de vermelho para preto, indicando zona de contaminação aguda, com medidas ainda mais restritivas. A medida foi adotada devido ao alto número de internações de pessoas infectadas pelo novo coronavírus na região.

Por conta disso, a Sespa continua assegurando o serviço de transporte aeromédico com dois aviões e dois helicópteros. Outra medida que beneficiará a população da região Oeste será a reativação do Hospital de Campanha de Santarém, que deve começar a funcionar na próxima semana, com mais 60 leitos exclusivos para Covid-19.

A nova unidade resulta de convênio entre o Estado e a Prefeitura de Santarém, e está sendo montada na Escola Estadual Maria Uchoa Martins, localizada no bairro Floresta, a 800 metros do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA). A medida deve desafogar a procura por leitos clínicos nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e no Hospital Regional do Baixo Amazonas, contribuindo para estabilizar o sistema de saúde da região.

Texto: Mozart Lira/Sespa

Fotos: Pedro Guerreiro/Ag. Pará

Você pode gostar...