Em Soure, Policlínica Itinerante encerra atividades após superar mais de 250 atendimentos

Em apenas dois dias de funcionamento, a Policlínica Itinerante em Soure, no Marajó totalizou 272 atendimentos médicos, superando a meta estipulada pela Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), que esperava no mínimo de 250 no período de ação.

A notícia da oferta de serviço gratuito de atendimento para casos leves e moderados foi elogiada pelos sourenses. ‘’Soube desse evento pelos grupos de Whatsapp. A equipe foi bem prestativa, pois fui muito bem recebido e o atendimento é excelente. Fiz todos os exames, inclusive fiz teste do covid, no qual positivei, mas na fase final da contaminação. A equipe médica passou receita, indicando a medicação correta a ser tomada’’, disse o paciente Maurício Dias Carvalho, de 35 anos.

O serviço iniciou no último dia 23, com 126 atendimentos. Somente na terça-feira foram registrados 146 pessoas atendidas. A estrutura disponibilizada pelo governo do estado tem capacidade para atender em até 500 pessoas.

De acordo com o coordenador da Policlínica Itinerante, Luiz Fausto, os atendimentos no município tiveram uma importante apoio do município que cedeu a Escola Municipal Dom Alonso. “Estabelecemos parceria importante com a prefeitura, além do espaço cedido tivemos um apoio de dois funcionários da secretaria municipal de saúde para dar suporte na ação. Também pudemos contar com o serviço de ambulância para a transferência dos pacientes que necessitavam de regaste’’, afirmou o coordenador.

A Policlínica Itinerante conta com serviços de saúde para casos de sintomas iniciais da doença. Além a consultas médicas, exames laboratoriais e de raio X, teste rápido para Covid-19 e medicação prescrita pelos médicos, alguns municípios da região também terá a oferta de tomografia.

“Eu agradeço a Deus que a equipe da Policlínica chegou na nossa cidade para gente conseguir fazer o teste. Pelo menos assim eu consegui saber que eu estava com a doença e já entrei com a medicação’’, disse Marilene Gomes, de 48 anos.

Para o secretário de Saúde do Pará, Romulo Rodovalho, o formato itinerante das policlínicas tem gerado resultados positivos, como se verificou em Soure. “É uma estratégia que deu certo na Região Metropolitana e que está sendo intensificada em todo o Estado, de forma a levar a assistência médica indo até ao município desse paciente, a tratá-lo na fase inicial da doença e, assim, reduzir o agravamento do quadro e os níveis de internação”, disse.

Mesmo com o atendimento prestado pelas Policlínicas itinerantes, o secretário chama a atenção para a prevenção da doença. “As pessoas devem evitar as aglomerações, fazer o uso de máscara, lavar sempre as mãos e usar o álcool em gel. Só assim, a gente vai conseguir evitar que a doença continue proliferando”, reiterou.

Serviço – Os atendimentos são oferecidos das 8h às 17h, e contam com 18 colaboradores entre médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e pessoal administrativo.

Nesta quinta-feira (25), os atendimentos iniciarão em Salvaterra, na Escola Prof. Ademar Nunes de Vasconcelos, Avenida Victor Engelhard, esquina com a 2ª Rua, s/n, Centro. Por dois dias a população da cidade contará com os serviços de saúde. Depois segue para os municípios de Cachoeira do Arari e Santa Cruz do Arari.

Texto: Bruna Brabo/Secom

Você pode gostar...