Estado apresenta estratégias contra Covid-19 à Força Nacional do SUS

Profissionais da Sespa durante a apresentação à equipe do SUS das medidas já executadas pelo Governo do Pará para conter a pandemia

Equipes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) se reuniram nesta sexta-feira (22) com técnicos da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FN-SUS), do Ministério da Saúde (MS), que foram destacados para alinhar esforços e fluxos de trabalho no enfrentamento à Covid-19 em cinco Estados da Região Norte, por meio de visitas técnicas simultâneas.

Profissionais da Sespa apresentaram as medidas de saúde que vêm sendo executadas pelo governo estadual em apoio aos municípios do Oeste do Pará, que já registram aumento do número de casos de Covid-19, devido principalmente ao crescimento da doença no Estado do Amazonas.

Entre as providências estão os atendimentos feitos pelo Barco Hospital Papa Francisco, desde a última quarta-feira (20), no distrito de Nova Maracanã, no município de Faro; o envio de insumos aos municípios da região, como cilindros de oxigênio, e articulação permanente com gestores municipais para que garantam equipes médicas e materiais, uma vez que a gestão estadual está em total disponibilidade para apoiar, mas que cada prefeito precisa assumir responsabilidades na gestão da pandemia.

Reforço na estrutura – Para reforçar o atendimento a pacientes com a Covid-19 no oeste paraense, o governo do Estado já abriu 10 leitos de UTI em Juruti, 40 leitos de UTI em Santarém e abrirá mais 60 leitos de UTI em Itaituba no fim de semana, sendo que todas as cidades também contam com leitos clínicos e ganharam reforços nos estoques de oxigênio.

Segundo o secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho, o encontro serviu para manter o diálogo com o governo federal, para que as equipes atuem de forma permanente nos diversos setores de controle da epidemia, e visando também o aperfeiçoamento contínuo da identificação dos problemas, das soluções e das operações necessárias para a resolução em menor tempo possível.

A representante da Secretaria de Atenção Especializada do Ministério da Saúde e da Força Nacional do SUS, Ângela Vargas, pontuou que o momento é de concentrar esforços e aplicar todas as ferramentas de
gestão hospitalar. “O governo federal está à disposição da Sespa para apoiar no que for necessário para a obtenção de resultados rápidos, necessários e fundamentais para a população do Pará, a fim de que não venha a passar por situações semelhantes ao Amazonas, sobretudo nos municípios em divisa”, explicou.

Critérios – Durante a reunião, os representantes do MS ouviram as demandas de apoio da Sespa, e conheceram os fluxos de regulação e critérios de triagem estabelecidos pela Secretaria na rede de atendimento do SUS aos pacientes de Covid-19. O diretor de Regulação da Sespa, Guilherme Mesquita, que considera oportuna a atenção preventiva da FN-SUS, forneceu informações sobre as estratégias já adotadas pela Sespa em termos de equipamentos, insumos e medicamentos, a fim de fortalecer a assistência no Pará frente ao cenário epidemiológico da doença.

A visita de técnicos do Ministério também serve para avaliar, em caso de eventualidades, uma possível necessidade de criação de Centros de Operações de Emergência (COE) nos Estados visitados. Além do Pará, as inspeções são feitas simultaneamente no Acre, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Também participaram da reunião o diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa; a diretora técnica da Sespa, Carla Figueiredo; a diretora de Políticas de Atenção Integral à Saúde, Laena Reis, e a diretora de Desenvolvimento de Redes Assistenciais, Simone Trindade.

Texto: Mozart Lira/Sespa

Foto: Ascom/Sespa

Você pode gostar...