Estado continua ampliando a oferta de leitos para pacientes com a Covid-19 no Oeste

O Estado investe na ampliação de leitos e reforça o trabalho com os municípios do oeste paraense

No enfrentamento à segunda onda de Covid-19 na região Oeste, o Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), mantém as estratégias de assistência à população, ampliando o número de leitos e reforçando o trabalho em conjunto com os municípios. Já foram abertos, de dezembro até esta terça-feira (09), 249 leitos para atender pacientes de Covid de toda a região.

Em 4 de dezembro de 2020, a Secretaria reativou os atendimentos para pacientes da doença no Hospital Regional do Tapajós, em Itaituba, após a evolução da Covid-19 na região do Baixo Amazonas, já que o HRT funciona como retaguarda. Em dezembro foram instalados 60 leitos de UTI e 54 leitos clínicos, e no dia 27 de janeiro mais 15 de UTI, totalizando 75 leitos de terapia intensiva na unidade, que integra a rede pública estadual de saúde.

Sespa reativou atendimentos para pacientes de Covid-19 no Hospital Regional do Tapajós

Já no município de Santarém, o Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA) já havia retornado ao perfil de atendimento das suas especialidades, mas reativou, no último 18 de janeiro, 17 leitos de UTI, sendo 10 adultos, quatro pediátricos e três neonatais, além de cinco leitos clínicos. Ao longo de janeiro, novas ampliações foram feitas de acordo com a necessidade, atingindo, em 7 de fevereiro, 51 leitos de UTI e 44 clínicos, somando 95 leitos para pacientes de Covid-19 no HRBA.

Também foi ampliado o número de leitos no Hospital 9 de Abril, em Juruti, que desde 19 de janeiro dispõe de cinco leitos clínicos e 10 de UTI, e no dia 20 de janeiro abriu mais 10 leitos, alcançando o número de 15 leitos clínicos e de 10 UTI para atendimento de doentes de Covid.

Sespa reativou atendimentos para pacientes de Covid-19 no Hospital Regional do Tapajós

Transferências – A Sespa, em parceria com a Secretaria de Saúde de Santarém, vem reduzindo o número de ocupações na UPA (Unidade de Pronto Atendimento), com transferências mais céleres de pacientes para hospitais de referência em Covid-19 na região Oeste, onde o contágio pelo novo coronavírus é agudo no momento. Do dia 2 de fevereiro, quando iniciou a ação, às 10h desta terça-feira, já foram realizadas 50 transferências.

O trabalho iniciou na última semana, quando diretores da Sespa e gestores municipais identificaram um fluxo acima do esperado na UPA, mesmo ainda dispondo de leitos. Com o aval da Prefeitura, uma equipe técnica da 9ª Regional de Saúde da Sespa foi à unidade verificar os problemas e saber o motivo de os pacientes não estarem passando pela regulação.

“Desde o dia 2 (de fevereiro) estamos atuando dentro do núcleo interno de regulação da UPA, com o aval da Prefeitura de Santarém, para dinamizar o procedimento de internação dos pacientes, e assim diminuir a taxa de ocupação da UPA. Decidimos como estratégia abrir esses novos leitos, para dar suporte à região, desafogando os atendimentos na UPA, até que o Hospital de Campanha seja aberto e funcione em sua totalidade”, explicou Guilherme Mesquita, titular da Diretoria de Desenvolvimento e Auditoria em Serviços de Saúde da Sespa (DDASS).

Suporte – A cooperação técnica entre a Sespa e as Forças Armadas resultou no êxito das operações de entrega de cilindros de oxigênio para o Oeste do Pará. A coordenação da atividade, pelas Forças Armadas, foi do Comando Conjunto do Norte (CCN) – formado pelo Comando Militar do Norte, 4º Distrito Naval e Ala 9 -, em parceria com o Ministério da Defesa.

O Estado já forneceu aos municípios 645 cilindros de oxigênio para dar suporte ao combate à Covid-19. Desses, a região oeste recebeu 505 cilindros. Entre os municípios alcançados estão Alenquer, Almeirim, Belterra, Curuá, Faro, Itaituba, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Prainha, Rurópolis, Santarém e Terra Santa.

Já a região do Marajó, com o apoio do Grupamento Fluvial de Segurança Pública (GFlu), vinculado à Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup), recebeu 140 cilindros, beneficiando os 16 municípios marajoaras: Afuá, Cachoeira do Arari, Chaves, Ponta de Pedras, Salvaterra, Santa Cruz do Arari, Breves, Curralinho, Gurupá, Muaná, Soure, São Sebastião da Boa Vista, Melgaço, Portel, Anajás e Bagre.

Mais leitos – De acordo com o secretário Rômulo Rodovalho, a Sespa monitora diariamente o panorama da doença em todas as regiões do Estado, adotando medidas preventivas e pontuais, conforme a necessidade de cada município.

“A Sespa atua para garantir assistência a toda a população, independentemente da região. Por isso, diuturnamente monitoramos todos os índices da Covid-19 no Estado, o que permite que a nossa atuação seja de forma preventiva, antes que a situação fique crítica em qualquer local. Medidas como mudança das restrições, visitas em loco, aumento do número de leitos são constantemente realizadas, para combater o aumento do número de casos no Pará. Na próxima quinta-feira (11) iremos ofertar mais 10 leitos de UTI no HRBA, ampliando a assistência à população do Baixo Amazonas”, anunciou o secretário.

Texto: Laís Menezes/Sespa

Fotos: Pedro Guerreiro/Ag.Pará

Você pode gostar...