Estado entrega em Ananindeua 10 leitos exclusivos para pacientes de Covid-19

A ampliação de leitos no Hospital das Clínicas de Ananindeua integra as estratégias do governo do Estado de enfrentamento à pandemia

Na tarde desta sexta-feira (5), o governador Helder Barbalho entregou mais dez leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para o tratamento de pacientes com a Covid-19, no Hospital das Clínicas de Ananindeua. O convênio firmado pelo Estado com a Prefeitura de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém, visa desafogar a rede municipal de saúde.

“Garantir atendimento para a nossa população é a nossa missão. Temos buscado parcerias com os municípios para assegurar que haja leitos clínicos e de UTI disponíveis para a população. Juntos, estamos trabalhando para garantir a oferta no atendimento, e assim salvar a vida dos paraenses. Mas se não houver a compreensão das pessoas de que estamos numa segunda onda, com muito mais incidência de contágio, nós teremos certamente um agravamento no sistema de saúde”, frisou Helder Barbalho.

“Nós estamos com mais de 1.200 leitos de UTI disponíveis em todo o Estado para garantir atendimento específico para Covid-19. Nós já tínhamos a estratégia com bom êxito na região Oeste”, acrescentou Helder Barbalho.

O governador Helder Barbalho e o prefeito de Ananindeua, Daniel Santos, na visita às instalações do Hospital

“Construir pontes” – O prefeito de Ananindeua, Daniel Santos, agradeceu pela atenção do governo do Estado aos municípios nesse momento difícil de enfrentamento a mais um pico da doença. “Estamos no momento em que devemos construir pontes e nos unir para virar essa página triste da nossa história, e hoje, através da nossa união, a gente abre mais 10 leitos de UTI e desafoga as nossas Unidades Básicas, que já estavam com quase 100% de ocupação dos leitos”, ressaltou o prefeito.

Entre as mais recentes estratégias de combate à pandemia, o governo do Estado abriu 234 leitos reservados ao tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus em todo o Pará. São 100 leitos clínicos no Hospital de Campanha de Belém, no Hangar; 10 leitos de UTI em Redenção, na região Sul; 30 leitos clínicos em Altamira, no Oeste; mais 30 leitos clínicos e 20 leitos de UTI em Castanhal, na RMB; oito leitos de UTI e 16 leitos clínicos no Hospital Municipal de Marabá, no Sudeste, além de mais 10 leitos de UTI e 10 leitos clínicos no Hospital Regional de Marabá.

O Estado também agiu rápido para desafogar a rede municipal de saúde dos municípios da Região Metropolitana de Belém, retomando os atendimentos exclusivos para pacientes com sintomas leves e moderados de Covid-19 na Policlínica Metropolitana neste sábado (06). Serão 600 atendimentos por dia, de domingo a domingo. Hoje, o governo aumentou o número de leitos em Ananindeua, o segundo município mais populoso do Estado.

Texto: Bruna Brabo/Secom

Fotos: Alex Ribeiro/Ag.Pará

Você pode gostar...