Gestores do Estado reforçam integração com os municípios na UPA de Santarém

Representantes do Governo do Pará estiveram na Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em Santarém, na região Oeste, no final da tarde desta terça-feira (2), para ver a situação da unidade, que recentemente passou a atender exclusivamente pacientes de Covid-19. Segundo o secretário Regional de Governo do Oeste do Pará, Henderson Pinto, a iniciativa visa conhecer a realidade de cada unidade de saúde, e principalmente as dificuldades enfrentadas por cada uma, para que o Estado possa agilizar o apoio necessário às demandas impostas pela pandemia.

“Nós viemos verificar de perto a situação que o município está enfrentando. O Estado está dando todo o suporte e a retaguarda necessários. Estamos, por exemplo, finalizando um convênio para que o município de Santarém possa instalar o Hospital de Campanha. É importante saber que nós estamos integrados, Estado e municípios, para que não falte assistência a ninguém. Além de toda a estrutura de leitos de UTI, são 136 até o momento, que o Estado colocou à disposição de Santarém, temos mais 89 leitos clínicos e o Hospital de Campanha, que contará com 60 leitos”, ressaltou o secretário regional.

Henderson Pinto acrescentou que, “o governo do Estado também implantou o serviço aeromédico, e apoiou a aquisição de cilindros de oxigênio, para ajudar no combate a essa pandemia. Não é só em Santarém. Também estamos procurando conhecer a realidade de cada município da região, ao longo de janeiro e fevereiro”.

O secretário Henderson Pinto (c) destacou as ações do Estado na região para enfrentar a pandemia

“Nós viemos até a UPA, que é uma unidade de portas abertas para emergência municipal, o primeiro contato do paciente com suspeita de Covid-19. É importante que o Estado também esteja ciente do que vem ocorrendo. A gente fez questão de vir in loco, de visitar as instalações, ver quais as necessidades, pra poder otimizar o processo de trabalho”, informou o diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa.

Salvar vidas – A comissão do governo percorreu todas as instalações, conversou com médicos, funcionários, pacientes e familiares. O secretário Henderson Pinto ressaltou aos familiares a importância do sistema integrado de saúde do Estado, que visa transferir pacientes para unidades  de outros municípios para salvar o maior número possível de pessoas.

“Muitas vezes a família do paciente não permite a transferência, com medo que esse paciente venha a morrer no meio do caminho. Mas eu peço que a população acredite na vida, priorize a vida, porque esse é o objetivo do governo do Estado: salvar vidas”, reiterou o gestor.

Também participaram da iniciativa a diretora da 9ª Unidade Regional de Saúde, Aline Liberal, e a coordenadora de Saúde da Secretaria Regional de Governo, Talita Cunha.

Texto: Ronilma Santos/SRGBA

Você pode gostar...