Governador assina convênio para construção do Hospital Municipal de Oriximiná

Prefeito Ludugero Tavares e parlamentares acompanharam a assinatura do convênio que garante a construção de hospital em Oriximiná

O governador Helder Barbalho assinou, no início da tarde deste sábado (6), o convênio destinado a construção do Hospital Municipal de Oriximiná, na região da Calha Norte. O evento foi realizado no Espaço Júnior Ferrari, no bairro Santíssimo.

“Eu fico muito feliz por cumprir esse compromisso com a região. A gente debatia muito sobre o risco de ter um hospital regional da Calha Norte para centralizar o atendimento, porque as distâncias entre uma cidade e outra acabariam por inviabilizar o serviço. As pessoas iriam buscar o atendimento mais próximo. Então, me convenci de que seria melhor fortalecermos a estrutura de saúde de cada cidade. Por isso, já estamos liberando as obras de hospitais em Juruti, Alenquer e em Óbidos”, explicou.

O convênio foi assinado também pelo prefeito Ludugero Tavares, pelo deputado federal Júnior Ferrari e pelo deputado estadual Ângelo Ferrari, responsáveis pela destinação de emendas constitucionais ao projeto. Ao todo, o investimento será de R$ 19,8 milhões.

“É um feito de muita importância pro município. Com essa unidade, iremos conseguir desafogar o Hospital Regional do Baixo Amazonas, em Santarém. Tínhamos pedido a revitalização da unidade que já existe, mas o Estado optou pela construção de um novo hospital e pela ampliação da estrutura de saúde com novos leitos”, complementou o prefeito Ludugero Tavares.

A previsão é que o hospital oferte 45 novos leitos, sendo 15 deles destinados à Unidade de Terapia Intensiva (UTI), atendendo casos de média e alta complexidade das cidades que compõem a sub região da Calha Norte no Pará.

“Conseguimos com muito empenho trazer este investimento para a região. É um sonho que está sendo realizado, onde todos vamos sair beneficiados, mas principalmente à população de Oriximiná e das cidades próximas”, reforçou o deputado Ângelo Ferrari.

Ainda de acordo com o chefe do Poder Executivo, as obras estão previstas para iniciar ainda este ano e serão executadas pela prefeitura de Oriximiná. “No momento em que a prefeitura licitar a ordem de serviço, o Estado deposita a primeira parcela do convênio para que a obra do hospital possa rapidamente acontecer, para salvar a vida da nossa população”, complementou Helder Barbalho.

Ampliação – O governador do Pará reforçou que, antes dos trabalhos de enfrentamento ao novo coronavírus, a região do Baixo Amaxonas tinha, ao todo, 20 leitos de UTI disponíveis para atendimento, no Regional de Santarém. Por meio de investimentos do governo estadual, este número foi ampliado. As novas estruturas farão parte do sistema de saúde público do Estado, após a pandemia.

“Já conseguimos chegar a 63 novos leitos no hospital, além dos que já existiam, somente para o atendimento a pacientes com coronavírus. Também vamos entregar, daqui a duas semanas, outros 164 leitos, entre UTI e clínicos, no Hospital Regional do Tapajós, em Itaituba. Não vamos pegar essas UTIs de volta depois da pandemia, elas ficarão para continuar atendendo aos moradores da região”, finalizou.

Texto: Bárbara Brilhante/PGE

Fotos: Jader Paes/Ag. Pará

Você pode gostar...