Governo do Estado aumenta número de UTIs com respiradores no interior do Pará

A carga que veio de São Paulo desembarcou no Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans

Já estão em Belém os últimos 40 respiradores do total de 120 obtidos pelo governo do Estado por meio de articulação junto ao Ministério da Saúde, anunciada na última sexta-feira (22). Os equipamentos chegaram na tarde deste domingo (24). Outras cinco máquinas recuperadas pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) também foram entregues ao Estado.

Os 45 respiradores serão distribuídos entre Belém e outros cinco municípios do interior, para aumentar o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) voltadas ao enfrentamento do novo coronavírus – agora são 520 em todo o Pará, que iniciou o enfrentamento à pandemia com apenas três leitos de tratamento intensivo.

Clique aqui e veja a Galeria de Fotos completa.

A carga que veio de São Paulo desembarcou no Aeroporto Internacional de Belém/Val-de-Cans, e de lá segue para o hospital de campanha do Hangar (seis unidades), para o hospital de campanha de Breves (quatro unidades), para o hospital de campanha de Santarém (18 unidades), para o Hospital Regional de Tucuruí (quatro unidades), para o Hospital Regional de Abaetetuba (onze unidades) e para o Hospital Regional de Altamira (duas unidades). Essa distribuição deverá ser concluída até amanhã, segunda-feira, dia 25.

Respiradores vão paras os hospitais de campanha de Belém, Breves, Santarém, e regionais de Abaetetuba, Altamira e Tucuruí

“Chegaremos a 520 leitos exclusivos para tratamento de pacientes com a Covid-19. Além dos respiradores, também já temos monitores paramétricos, com as bombas de infusão e toda a estrutura para atender a Região Metropolitana de Belém e reforçar a estrutura no interior do Estado. Estamos mandando novos leitos de UTI para a região Sul e Sudeste, para a região Xingu e Tapajós, Baixo Amazonas, Baixo Tocantins, região nordeste e o Marajó”, confirma o governador Helder Barbalho.

Texto: Carol Menezes/SEcom

Fotos: Ricardo Amanajás/Ag. Pará

Você pode gostar...