Governo do Estado aumenta número de voos para transferência de pacientes de Oriximiná

A agenda de trabalho da equipe do governo do Estado em municípios da região da Calha Norte, no Oeste do Pará, incluiu no final da tarde desta quarta-feira (20) a visita ao Hospital Municipal de Oriximiná, que atende pacientes com Covid-19. O secretário regional de Governo do Baixo Amazonas, Henderson Pinto, e o secretário adjunto de Estado de Saúde Pública, Sipriano Ferraz, foram verificar o atendimento oferecido à população.

“Nós conseguimos montar uma megaoperação, aumentando o número de aeronaves para fazer as transferências de pacientes mais graves para os leitos que o Estado oferece em Juriti, Itaituba e Santarém,” informou Henderson Pinto.

Para esta quinta-feira (21) está programada a transferência via aérea de 10 pacientes que estão em municípios da Calha Norte para unidades da rede hospitalar estadual nas regiões do Baixo Amazonas e Tapajós.

Para atender Oriximiná, o governo oferece o serviço de transporte aeromédico e está doando equipamentos para o Hospital Municipal, como bombas de infusão para auxiliar no tratamento dos pacientes que precisam de respiradores.

O Estado, por meio de auxílio financeiro emergencial, garante as ações de saúde no enfrentamento à pandemia de Covid -19, já tendo disponibilizado para Oriximiná, em dezembro último, R$ 1.500.000,00.

Oferta de oxigênio – Após o pedido do governo do Estado, o Ministério da Defesa autorizou o deslocamento de uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) para transportar uma usina de oxigênio hospitalar, adquirida pela Prefeitura de Oriximiná. A previsão de chegada do voo à sede de Oriximiná é por volta de meia-noite desta quinta-feira (21).

“O governo está monitorando as condições de saúde dos municípios que estão no extremo oeste do Estado, na divisa com o Amazonas, com diversas estratégias. Estamos unidos, trabalhando para garantir saúde para a nossa população”, afirmou o governador Helder Barbalho.

“Estamos fazendo um trabalho com a empresa que fornece gás para os municípios, para que venham dar o suporte técnico e também auxiliar na rede de gás, colocando pra funcionar as unidades de saúde da melhor maneira possível para salvar mais vidas aqui no Oeste do Pará”, ressaltou o secretário regional.

Início da vacinação – Gratidão e felicidade marcaram o início da vacinação contra a Covid-19 no Hospital Municipal de Oriximiná. A técnica de enfermagem da unidade, Socorro Canuto, foi a primeira profissional de Saúde a receber a vacina na cidade. Ela atua há 25 anos no hospital. “Fiquei surpresa em saber que ia ser a primeira. Eu tenho medo de vacina, mas na hora eu fiquei emocionada. Desde março de 2020 eu tô aqui na linha de frente. Pra mim é um chamado de Deus, e eu aceitei o desafio. Tive medo, a gente não sabia o que ia encontrar, mas ao longo do tempo fomos superando e continuaremos a lutar”, disse a profissional.

De acordo com informações da Prefeitura, foram disponibilizadas 1.450 vacinas para atender 22 aldeias indígenas em Oriximiná e 330 para os profissionais de saúde que estão na linha de frente. “A gente espera logo superar este momento, para que toda a população seja vacinada. A gente tenta sensibilizar a população do perigo”, acrescentou o prefeito Willian Fonseca.

Texto: Bruna Brabo/Secom

Foto: Marcelo Seabra/Ag. Pará

Você pode gostar...