Governo do Pará convoca 144 municípios para mutirão de vacinação contra a Covid-19

Governo do Pará convoca 144 municípios para mutirão de vacinação contra a Covid-19

28 de outubro de 2021 Off Por Roberta Vilanova

O mutirão visa a acelerar a vacinação contra o coronavírus e resgatar os que ainda não tomaram a primeira dose

Um mutirão para intensificar a vacinação contra a Covid-19 será realizado em todos os 144 municípios do Pará neste sábado (30) e domingo (31) para a aplicação da primeira dose, e nos dias 01 e 02 de novembro para a segunda dose e o reforço aos grupos prioritários.

A medida, tomada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), visa acelerar a imunização do maior número de pessoas contra o coronavírus e também resgatar os que ainda não tiveram oportunidade de tomar a primeira dose.

O anúncio à população feito pelo governador Helder Barbalho na manhã desta última quarta-feira (27), nas redes sociais, reforçou essa estratégia. “O mutirão será fundamental para que possamos ampliar a cobertura vacinal e, assim, viramos definitivamente essa página da pandemia. Inclusive também para projetarmos a flexibilização do uso de máscaras. Mas pra tudo isso só um caminho: a adesão da vacina”, afirmou Helder.

Um comunicado técnico também foi emitido nesta quinta-feira (28) pela Sespa, por meio da Diretoria de Vigilância em Saúde, aos 144 municípios, a fim de que as Secretarias Municipais de Saúde já organizem e reforcem as estratégias de aplicação nesses quatro dias, como também de divulgação para que a população seja amplamente informada e se dirija aos postos para se vacinar contra a Covid-19.

As estratégias de vacinação serão definidas pelos municípios

As articulações pelo mutirão também serão oportunas para que os municípios remetam o quanto antes, à Sespa, demandas por doses de vacina contra a Covid-19 em casos de necessidade. “A Secretaria está à disposição, com toda a sua logística de distribuição junto à Segup, como já tem sido feita, para assessorar os municípios no que for preciso”, explica o diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa.

Ele também esclarece que o mutirão aplicará a primeira dose para quem tiver com 12 anos em diante e ajustará a imunização para quem ainda não teve, por algum motivo, oportunidade de ser vacinado contra o coronavírus ou que já está na expectativa pela segunda dose.

Aos municípios, Denilson faz uma recomendação específica: de que a vacina Pfizer seja aplicada entre jovens de 12 a 17 anos, como primeira dose, aos adultos que já tomaram a primeira dose desse tipo de imunizante e, a título de reforço, somente em pessoas com mais de 60 anos, imunossuprimidos e trabalhadores da saúde.

Texto: Mozart Lira/Sespa