Governo e municípios do Marajó alinham enfrentamento ao coronavírus

Intensificar o combate ao novo coronavírus, estimular a rápida identificação para atendimento de possíveis pessoas contaminadas, além de potencializar a fiscalização sanitária. Foram com estes objetivos que o governador Helder Barbalho esteve reunido, na tarde desta quinta-feira (09), por videoconferência, com representantes da Associação dos Municípios do Arquipélago do Marajó (Amam).

Na oportunidade, Helder Barbalho afirmou que o Estado está executando um plano de contingência e enfrentamento ao coronavírus que prevê ações preventivas e reativas com o reforço no sistema da rede de saúde pública. O governador reiterou aos prefeitos que no município de Breves, no Estádio Municipal,  está em andamento a montagem do Hospital de Campanha.

No local serão criados 60 novos leitos espalhados em uma área de 1,6 mil metros quadrados. O atendimento será garantido para parte dos moradores da Ilha do Marajó, cerca de 300 mil pessoas. Helder Barbalho reafirmou que, havendo necessidade, serão realizados transportes aéreos para o atendimento médico ser realizado em Belém.

“O Hospital de Campanha em Breves irá cuidar da região ocidental do Marajó. A região ocidental terá o atendimento realizado em Belém. Além disto, temos o Serviço de Resgate Aeromédico da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) que será acionada sempre que identificamos necessidade”, explicou Helder Barbalho.

Helder explicou ainda que o Governo do Estado está distribuindo tecnicamente 90,7 mil comprimidos de hidroxicloroquina e 74,9 mil de azitromicina para os hospitais das redes pública e privada que atendem pacientes com Covid-19. “Estamos avaliando caso com particularidade. Esses medicamentos serão utilizados somente em nível hospitalar e seguindo critérios médicos”, detalhou.

Foto: Bruno Cecim / Ag.ParáSegurança

O governador Helder Barbalho informou também que os órgãos de segurança pública do Estado estão programando a realização de uma operação específica na região para fiscalizar a realização de transporte coletivo interestadual na região. Detalhes ainda não serão divulgados para não atrapalharem a efetividade da ação.

*Texto de Leonardo Nunes (Secom).

Você pode gostar...