Governo mantém cinco pontos em Belém para casos de Covid e de outras síndromes gripais

O Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Saúde pública (Sespa), vem mantendo cinco pontos de atendimento em Belém para casos leves e moderados de Covid-19 e outras síndromes gripais: Unidade Básica de Saúde da Pedreira; Unidade de Referência Especializada (Ure) Reduto; Escola Estadual José Valente Ribeiro, no bairro Cabanagem, e na Escola Estadual Arthur Porto, no bairro Jurunas; e Policlínica Itinerante no estacionamento do Hangar – Centro de Convenções.

Em todos esses locais, o atendimento é feito por demanda espontânea. O paciente chega e logo é encaminhado para a triagem, com a verificação dos sinais vitais, como pressão arterial, temperatura, oxigenação do sangue e glicemia. De lá, se necessário, é encaminhado ao médico que, constatando necessidade, o indicará para exames complementares.

Em caso de suspeita de Covid-19, o paciente realiza exames e recebe medicamento quando há indicação médica. Os testes de RT-PCR são encaminhados para o Laboratório Central do Estado (Lacen-PA) que retornam os resultados. A equipe responsável liga para o paciente para que busque o resultado.

A Sespa ressalta que pessoas com sinais e sintomas mais graves, como falta de ar, devem procurar atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e prontos-socorros. A Secretaria também esclarece que a Policlínica Metropolitana, situada na avenida Doutor Freitas com Almirante Barroso, em Belém, retomou seu perfil de atendimento ambulatorial em mais de 40 especialidades desde o dia 02 de julho e que desde então não tem mais atendido pacientes suspeitos de Covid, como ocorreu em maio e junho deste ano.

A iniciativa nos cinco pontos citados é uma continuidade do trabalho do governo do Estado, desenvolvido desde o início da pandemia no Pará. O secretário de Saúde, Rômulo Rodovalho, informa que são medidas de caráter preventivo, considerando a aproximação do período de chuvas mais intensas, quando ocorre o aumento de casos de síndromes gripais causadas por diversos vírus. “Agora, além dos vírus que já circulavam no Estado, como Influenza A H1N1 e Influenza A H3N2, entre outros, temos o novo coronavírus”, ressaltou o titular da Sespa.

A Ação Covid iniciou nas duas Unidades de Saúde mantidas pela  Sespa no dia 10 de setembro. Até este domingo (8), foram realizados 5.029 atendimentos, sendo 2.559 na UBS Pedreira e 2.470 na URE Doca. Os pacientes que buscam atendimentos nessas Unidades não têm contato com os pacientes que realizam outro tipo de atendimento.

Na URE Reduto, a entrada é isolada, realizada pela avenida Manoel Barata, entre Doca de Souza Franco e Quintino Bocaiúva. Na UBS Pedreira, o serviço funciona no anexo do prédio, localizado à esquerda da entrada principal.

Os atendimentos nessas duas Unidades são realizados de segunda à sexta-feira, das 08h30 às 16h30. Aos sábados e domingos, o atendimento inicia no mesmo horário, 8h30, mas termina às 13h30.

Na Escola Estadual José Valente Ribeiro, os atendimentos começaram no dia 07 de novembro e até às 12 horas desta segunda-feira, 09, totalizaram 87 atendimentos. Na Escola Arthur Porto, cuja ação iniciou nesta segunda-feira, já havia sido feitos 30 atendimentos até às 12 horas.

Na Policlínica Itinerante instalada no estacionamento do Hangar, em funcionamento desde 31 de outubro, já foram realizados 2.238 atendimentos até domingo, 08. O atendimento ao público prossegue diariamente, das 8 às 17 horas, com entrada pela rua Brigadeiro Protázio, entre as avenidas Doutor Freitas e Júlio César.

Serviço: A Sespa informa que o atendimento nas Escolas José Valente Ribeiro e Arthur Porto será suspenso entre quinta-feira, 12, e a segunda-feira, 16, pois serão locais de votação para o primeiro turno das eleições municipais. Nos demais três pontos de atendimento, o serviço será oferecido normalmente.

Texto: Mozart Lira/Sespa

Você pode gostar...