Hospital de Campanha de Belém chega a 500 videochamadas entre pacientes e familiares

Erika Alves, que participou de videochamada, disse que esse contato melhora o aspecto emocional

O Hospital de Campanha de Belém, que funciona no Hangar – Centro de Convenções da Amazônia, chegou na tarde de desta sexta-feira (1º) à marca de 500 videochamadas entre pacientes e familiares. A iniciativa da Secretaria de Saúde de Estado de Saúde Pública (Sespa) é uma forma segura de manter o contato entre as pessoas isoladas para tratamento de Covid-19 e a família, que sempre busca informações.

“isso é muito bom! O paciente internado pode ver a família que está aqui fora, e sso ajuda na recuperação. O emocional e a autoestima ficam melhores, e a esperança de sair melhora. A gente mata a saudade de uma forma muito confortável”, disse Erika Alves, após conversar por cerca de 10 minutos com um parente que está em tratamento.

Segundo o secretário de Estado de Saúde Pública, Alberto Beltrame, a possibilidade de repassar informações por meio da tecnologia é um momento de contato mais pessoal entre quem faz o tratamento dentro do hospital e quem aguarda pela recuperação do lado de fora. “É uma forma humanizada de contato, de atendimento às pessoas que estão angustiadas para saber o estado de saúde dos seus familiares que estão no Hangar. É a forma que o governo do Estado encontrou de diminuir a distância entre as famílias”, informou o titular da Sespa.

Os boletins do estado de saúde dos pacientes internados no Hospital de Campanha de Belém são repassados diretamente aos familiares, das 10 às 15 h. Os acolhimentos são marcados previamente e informados em ligações para o telefone do familiar que foi cadastrado. A medida é necessária para evitar aglomerações. Apesar da orientação, as equipes do Hospital de Campanha de Belém vêm registrando a presença de um número maior de familiares por paciente em busca de informações, inclusive sem agendamento. Por isso, os profissionais pedem aos familiares que evitem aglomerações em frente ao hospital.

Até a tarde desta sexta-feira, o Hospital de Campanha de Belém já havia atendido 531 pacientes.

Texto:  Ronan Frias/Cohab

Foto: Marcelo Seabra/Ag. Pará

Você pode gostar...