Hospital de Campanha do Hangar registra recorde de altas médicas

Alta do paciente Dorivaldo Costa Barcelos, de 71 anos, morador de Benevides

A semana começou com a esperança de dias melhores para 28 pacientes que se recuperam da Covid-19 no Hospital de Campanha do Hangar, localizado em Belém. O expressivo número de altas médicas foi alcançado pela primeira vez na unidade na noite de segunda-feira, 15. O hospital está próximo dos 5 mil atendimentos com mais de 3 mil pacientes recuperados.

Para o secretário de Saúde do Pará, Romulo Rodovalho, o empenho de todos os profissionais de saúde envolvidos no atendimento no Hangar, aliado à fé dos pacientes e de familiares, são fundamentais para que mais altas aconteçam no menor espaço de tempo. “É um momento muito importante e feliz para nós da Sespa, do governo do Estado como um todo. Continuamos seguindo firmes com todas as medidas necessárias para o combate a Covid-19 no Pará”, destacou.

Entre os recuperados da doença, Dorivaldo Costa Barcelos, de 71 anos, morador do município de Benevides, ficou oito dias internado. Ele foi aguardado pela esposa Maria do Socorro Piedade, juntos há 38 anos. “Estou muito feliz por ele sair daqui curado. Agradeço, principalmente, a Deus. Estou aqui de braços abertos. Ele é meu companheiro”, diz emocionada.

Marlinda Santos Conceição ficou menos de uma semana internada e foi recebida pelo filho David Lobato dos Santos

No caso de Marlinda Santos Conceição, 58 anos, com origem no munícipio de Moju, no nordeste do Pará, a internação durou menos de uma semana no Hospital de Campanha. Ela foi recebida por David Lobato dos Santos, o filho mais velho. “Estou muito satisfeita em poder abraçar meu filho”, responde Marlinda, agradecendo aos céus. Doméstica e mãe de cinco filhos, ela faz um forte apelo. “Meus irmãos, por favor, se protejam. Essa doença não é brincadeira”, ressalta.

Instalado pelo governo do Estado em abril de 2020, o Hospital de Campanha do Hangar é a maior unidade hospitalar do Estado dedicada ao tratamento da Covid-19. Até a manhã desta terça-feira, 16, 4.747 pacientes já foram atendidos, dos quais 261 foram transferidos, 3.096 receberam alta e 1.088 foram a óbito.

“Muitos desses pacientes estavam na UTI, outros na enfermaria, mas cada alta é uma vitória das equipes que se dedicaram pelo bem-estar dos pacientes. Estamos lutando e ver esses pacientes voltando para as suas casas nos dá muita satisfação”, comenta Bárbara Freire, diretora técnica do Hospital de Campanha.

Paciente Madson Souza (direita) está curado da Covid-19, depois de um quadro de pneumonia

A profissional reforça que apesar da celebração pelas altas é importante manter o cuidado. “A população precisa entender que essa é uma doença muito séria, que age de forma muito rápida e tem efeitos graves. Devemos manter os cuidados com a higiene das mãos, máscaras e isolamento social”, reforça.

Morador de Ananindeua, Madson Souza, de 49 anos, passou 15 dias internado. Pai de dois filhos, o auxiliar administrativo lutava com um quadro de pneumonia. No reencontro com o filho mais velho, ele fez questão de agradecer por estar vivo. “Não tem outra forma de agradecer. É gratidão a palavra certa. Peço a Deus muita luz e saúde a todos os profissionais envolvidos neste cuidado. Gratidão”, conclui.

Texto: Maurício Martins

Fotos: Divulgação

Você pode gostar...